Postagens

Mostrando postagens de 2010

Adeus Ano Velho ou Feliz Ano Novo? (2010)

Imagem
Pegue uma taça encha pela metade e pergunte a várias pessoas o que elas estão vendo. Algumas dirão que ela está quase cheia, outras que está quase vazia, outras que está pela metade...
Adeus Ano Velho ou Feliz Ano Novo? Qualquer que seja a resposta estará diretamente ligada a sua perspectiva diante da vida.
Não é Ano Velho nem Ano Novo para mim... é continuar a caminhada. Não é metade, nem quase vazio, nem quase cheio é continuar sendo preenchido na medida necessária.
O dia nos é oferecido na mesma medida com os seus desafios a cada manhã. Todos nós temos 24 horas para viver. A história de cada um com suas particularidades são elementos importantes no sentido de que nossa vida em muito depende das escolhas que fazemos.
Um jovem pobre pode olhar para a vida e ver muitos desafios e dificuldades, pode dizer para si mesmo: “vou passar fome, vou ralar muito, vai ser difícil, mas eu preciso me esforçar, ter coragem, ter esperança, ter fé... vou conseguir”.
Mas, um jovem pobre pode também olhar t…

Igreja Playmobil

Imagem
“Como é terrível conhecer, quando o conhecimento não favorece quem o possui!” (Sófocles).
Autor: Carlos Moreira


As escolas, que durante muito tempo estiveram sob o domínio da Igreja, acabaram sofrendo profundas mudanças desencadeadas pelas novas necessidades dos processos de produção advindos da Revolução Industrial. Não obstante tudo isto, já no século XIX, havia na Europa uma grande preocupação sobre as conseqüências de se “letrar” demasiadamente aqueles que, ao final, deveriam continuar ocupando os estágios mais baixos da sociedade. Este medo era sustentado pela pressuposição de que, uma vez instruídas, as pessoas começariam a alimentar ambições indesejadas, trazendo problemas significativos à classe burguesa.
Mas foi esta mesma burguesia que acabou pressionando as escolas para que elas abandonassem o modelo ideológico religioso e se transformassem num local de disciplinamento e ordenação do saber. Segundo Maria da Glória Silva, mestre em psicologia,“tanto na Europa quanto nos Estados…

Flores no Túmulo

Imagem
"Um homem estava colocando flores no túmulo de um parente quando viu um chinês depositando um prato de arroz na lápide ao lado.
Ele se vira para o chinês e pergunta:
- Desculpe-me, mas o senhor acha mesmo que o seu defunto virá comer o arroz?
E o chinês responde:
- Sim e geralmente na mesma hora que o seu vem cheirar as flores!”
Esta pequena história me levou a algumas reflexões:
Que princípio extraordinário há na tolerância. Como é importante respeitar as opções do outro em qualquer aspecto, é uma das maiores virtudes que um ser humano pode ter. As pessoas têm uma história de vida diferente, são diferentes, agem diferente e pensam diferente. Não devemos julgar o outro baseados em nossos critérios particulares de julgamento. A tolerância clama pela compreensão.
Meus pensamentos tomaram vôo à medida que lia a curtinha história trazendo–me à lembrança um debate ocorrido em uma comunidade cristã. Foi perguntado se era pecado levar flores para o túmulo de um ente querido, haja vista a nossa…

O Caminho, a Prosperidade e a Cruz

Imagem
Não podemos evitar o sofrimento, mas ele pode ajudar no desenvolvimento do nosso caráter.


A Bíblia diz em Tiago 1:2-3“Meus irmãos, tende por motivo de grande gozo o passardes por várias provações, sabendo que a aprovação da vossa fé produz a perseverança.”
Ora, pode parecer insano alguém se regozijar em meio ao sofrimento e esta idéia tem sido motivo de críticas aos cristãos que passam por muitas dificuldades na vida.
Que tipo de alegria pode ter alguém em meio ao sofrimento?
Que tipo de alegria podemos ter quando somos perseguidos e provados?
Não é injusta a prosperidade do ímpio?




O pastor John Piper sintetizou bem sobre o papel das tribulações que enfrentamos e porque devemos nos regozijar apesar delas.
Enquanto nós nos preocupamos em buscar a ‘prosperidade’momentânea, nossa visão perderá seu foco. Por outro lado, se tão somente atentarmos para os pequenos e constantes "detalhes" em nossas vidas, podemos ver que há mais milagres e razões para nos alegramos do que dor. Basta perce…

As Aparições Do Cristo Ressurreto

Outra explicação similar e, contudo, diferente para a origem da observância do domingo tem sido popularizada por W. Rordorf em sua recente monografia sobre a origem e a primitiva história do domingo, como traduzida e publicada em várias línguas. O autor, com uma brilhante, porém tortuosa argumentação, inter-relaciona a Última Ceia de Cristo, os alimentos que o Senhor ressurreto consumiu juntamente com Seus discípulos no Domingo de Páscoa, o partir de pão praticado na mais antiga comunidade, e a ceia do Senhor descrita em I Cor. 11:17-34.28 Ele conclui que tudo isto tem suas “raízes na ceia da Páscoa, quando o Senhor ressuscitado esteve presente em forma visível com Seus discípulos, e podemos determinar um ponto definido no tempo para a ceia da Páscoa: aconteceu na noite de domingo!” Além do mais, o fato de que Cristo apareceu e comeu juntamente com os discípulos “não somente na noite do Domingo de Páscoa, mas também no domingo seguinte (João 20:26) e talvez mesmo em outros domingos de…