Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

II- O Debate continua: É o homem imortal?

Imagem
Este texto é uma sequencia que se fez necessária a partir dos questionamentos do nosso querido leitor Pedro.
Parte I - É o homem imortal?
Lembrando que o assunto também gerou um outro texto:
Você disse Pedro: “Sei que às vezes sou excessivamente contundente, porém o faço confiante na amizade fraternal que nos liga. Sei que os nossos objetivos são comuns: queremos partilhar o que temos de melhor, segundo o nosso entendimento.”
Mas, não se preocupe, Pedro, nossa proposta é exatamente essa. Que esse blog seja num espaço livre para a reflexão. Sinta-se realmente em casa. Seus comentários e perguntas não nos constrangem. Ao contrário, nos convidam a refletir.
Eu afirmei: “A imortalidade prometida pelo Criador à humanidade estava realmente sob a condição da obediência e, portanto, foi perdida pela transgressão.”
E você pergunta:
1 - “E a que estava condicionada a obediência? Qual a condição “sine qua non” para que se obedeça?
Compreendo que a obediência estava condicionada à confiança e a condiçãos…

Por que tanta diversidade no Cristianismo?

Imagem
Quem quer conhecer a verdade não se furtará de buscá-la, ainda que lhe pareça fatigante e doloroso.




Dentro do Cristianismo existem mais de 3.000 subdivisões, todas com a Bíblia aberta, mas em sua maioria fazendo o que querem e não o que Deus diz em Sua Palavra que devemos fazer. Por que tanta divisão dentro do cristianismo? Ora, o inimigo de Deus não quer cristãos equilibrados. Ou nos leva ao radicalismo ou ao liberalismo.


Por que Tanta Diversidade no Cristianismo?
Texto de Claude Bouchot 
 (publicado na Revue Adventiste, Décembre 1991 – nº 12 Tradução: Ruth Maria Cavalcante Alencar)
“Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos.” (Efésios 4:5-6)
"Então, se existe, segundo a Bíblia, um só Deus não poderia ter várias teologias! E, portanto, no seio do cristianismo, somos obrigados a reconhecer a existência de uma variedade de Igrejas. Por que tanta diversidade?
Tentaremos responder a esta questão frequent…

Alma Vivente: Consciência e Fôlego (parte 1)

Imagem
No diálogo que tivemos no texto “É o homem imortal?” eu afirmei: “Assim, Adão e Eva não puderam transmitir para sua posteridade o que não mais possuíam. Longe de Deus não há imortalidade. O homem não guarda em sua natureza a imortalidade. Essa é a verdade completa.”
E Pedro argumentou: “Se essa foi a condição para que o homem vivesse eternamente, Deus estava exigindo dele algo absolutamente impossível de se conseguir, pois fora Ele mesmo que criara o homem sem essa capacidade.”
A imortalidade prometida pelo Criador à humanidade estava realmente sob a condição da obediência e, portanto, foi perdida pela transgressão. As interpretações vagas e imaginosas da Bíblia geraram muitos dogmas de fé religiosa e até hoje se encontram no meio cristão. Isto porque o inimigo de Deus trabalhou para fazer o homem crer que guardara em sua natureza a imortalidade.
Contraria todo sentimento de amor e misericórdia, e mesmo a todo o senso de justiça a doutrina do purgatório ou dos homens ardendo eternamente …