Arqueologia Bíblica



O Dr. Rodrigo Pereira da Silva foi entrevistado no programa do Jô Soares essa semana. Esta é a terceira participação no programa e foi convidado a retornar com mais informações.

Muitos afirmam que a fé é cega, que fé não combina com a razão, isso para muitos é uma antítese. Porém, há mais evidências que comprovam a veracidade da Bíblia do que contrárias a elas. 

Quando era universitária, um professor de Filosofia e Epistemologia da Ciência, nos disse: "Alguns cientistas chegam a um ponto em que o empirismo não consegue explicar uma teoria e é nesse momento que afirmam que só há uma alternativa: A existência de um Ser Criador!"

Um detalhe importante, esse professor é ou era Ateu. Até mesmo ele buscava respostas para muitas coisas... espero que tenha encontrado na fonte maior de todo o saber, Deus!

O Prof. Dr. Rodrigo Silva é arqueólogo e está terminando seu segundo doutorado em arqueologia clássica pela USP. Além de lecionar, dirige um museu do antigo Mediterrâneo e Oriente Médio no UNASP.

Posso Confiar na Bíblia?



A Biblia e a Arqueologia






Brigida OLiveira

Comentários

  1. Muito boa a entrevista. Gostei muito... aprendi até conceitos novos: fideismo.

    hehehehehehe

    Ele é "um craque" mesmo!

    ResponderExcluir
  2. É verdade!

    É muito bom ouvir alguém com tanto conhecimento e defensor da verdade.

    Para esses não falta respostas diretas e precisas sobre qualquer argumentação.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada por compartilhar conhecimento Real, valeu muito neste momento de pesquisas profundas sobre a bíblia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficamos muito felizes por sua presença Márcia. É um prazer compartilharmos a Palavra.

      grande abraço

      Excluir

Postar um comentário

Estamos felizes com sua participação. Volte sempre. Responderemos seu comentário logo que possível.

Postagens mais visitadas deste blog

3º Dia: Por que as coisas pioram quando mais buscamos a Deus?

5º Dia: Unges a minha cabeça com óleo e o meu cálice transborda

O Rio Jordão: As Águas de Naamã