A Idolatria e a Tristeza Divina : A dinvindade de Cristo





“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. A vida estava nele e a vida era a luz dos homens. A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela. (...) O Verbo estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai.” (João 6: 1-14)

Muitos há, mesmo entre os cristãos, que não creem que Jesus é Deus. Eu creio. Para saber mais sobre o tema Divindade de Cristo:






Há uma citação bíblica que gosto muito:    Lucas 2:34-38





A Bíblia apresenta muitos títulos para Jesus
. o pão da vida, o pão vivo que desceu do céu (João 6:48-51) 

. o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi (Apocalipse 5:5)


. o Cordeiro de Deus (João 1:29)

. Fiel e Verdadeiro, Juiz, Rei dos Reis, Senhor dos Senhores, o Verbo de Deus (Apocalipse 19:11-16)

. Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz (Isaías 9:6)

. o Bom Pastor (João 10:6)

. a Luz do mundo (João 8:12)

. o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim (Apocalipse 21:6)

. o Médico (Marcos 2:17)

. o Mestre (Mateus 19:16)

. o Advogado, o Justo (1 João 2:1)

. o Salvador (Lucas 2:11)
. o intercessor e Sumo-Sacerdote (Hebreus 7:25)

. Cordeiro e Leão, combinação estranha, não é? Sempre achei maravilhosa esta combinação/contradição.

George Knight escreveu: “Eu gostaria de apontar a verdade óbvia de que Jesus de Nazaré não foi politicamente correto em Suas declarações. Além de afirmar que existia uma verdade e que Ele tinha a verdade, declarou também que Era a verdade, o caminho e a vida e que ninguém poderia ir ao Pai senão por Ele. (João 14:6)

Jesus defendeu algo. Mais do que isso, acreditava na existência do erro, ou seja, que algumas pessoas e idéias estavam simplesmente erradas. 

Como alguém que aberta e rigorosamente defendia uma posição, Jesus não Se encaixaria muito bem na cultura do século 21 (incluindo muitas de nossas igrejas). Chamar pessoas, especialmente líderes religiosos e intelectuais respeitados, de hipócritas e de sepulcros caiados repletos de ossos certamente não é nada aceitável hoje em dia.

Jesus também sofreu do que podemos chamar de ‘arrogância santificada’. Cria tanto em Si mesmo e em Sua mensagem politicamente incorreta que comissionou doze homens relativamente não instruídos a disseminá-la ao mundo inteiro. Esta ordem abala qualquer imaginação. Quem Ele achava que era? E quem os doze achavam que eram? Mas eles conseguiram!

Sem dúvida, ninguém faz esse tipo de coisa se não tiver plenamente convicto. Ninguém entrega a vida e os bens materiais sem estar certo de que possui a verdade. Se Jesus tivesse sido politicamente correto e não possuísse a arrogância santificada, o cristianismo teria durado alguns anos como uma seita judaica local e logo se reintegrado às crenças do Oriente Próximo.” (A Visão Apocalíptica e a Neutralização do Adventismo: estamos perdendo nossa relevância?, pág. 14-15)

Gosto do pensamento cristão de Norbert Hugede, quando analisando o sofrimento humano diz:

“Quero falar diretamente aos que não têm fé e lhes dizer que Deus não é a causa, não importa o que tenha sido dito, ao contrário, se tivéssemos dado um pouco mais de atenção a Ele ao invés de representarmos com nossas grandes demonstrações de religião, certamente não estaríamos nesta situação. É chegada a hora em que este Deus a quem tão prontamente responsabilizamos por todas as nossas infelicidades e desencorajamento, Se dirige aos homens, como fazia antigamente nas planícies da Judéia - aos homens de boa vontade. (...) O chamado é dirigido a cada um de nós. (...) Deus procura os que são Seus. Estes que, na luta decisiva, tomarão posição ao Seu lado. Uma obra imensa está diante de nós. (...) Esteja certo que o ideal que Deus tem para você ultrapassa seus mais altos sonhos. A vida cristã (...) é uma empreitada audaciosa e apaixonante que requer o mais perfeito desenvolvimento de todas as faculdades humanas. (...) O Mestre ainda não nos dispensou. Não é hora de desistir, na véspera dos maiores dias do cristianismo. A estrada está aberta: se às vezes ela parece difícil, encharcada de pedras, ela também se apresenta como os caminhos que nos conduzem ao topo das montanhas e que vemos, de longe, destampar no céu azul.

Não procurarei também, diante da incredulidade estabelecida no mundo moderno, provar os fundamentos da fé cristã. (...) O que precisamos hoje é de pessoas que provem e argumentem, mas que vivam o que acreditam ser o certo. O cristão é uma testemunha não um advogado. (...) É preciso hoje ainda que muitos dos nossos contemporâneos façam a distinção entre Deus e os homens.

(...) Se é verdade que existe um escândalo na atual divisão dos cristãos, e que este escândalo arrisca de transformar-se em crise (diremos todo o mal que os iluminados têm já feito a causa do Evangelho?) não é descrevendo a doença que traremos o remédio. E é disto que precisamos. O remédio. E ele já está em atraso. A questão está exposta, intrigante, que resume ela mesma o que esperamos do futuro. Será, então, inevitável o triunfo do mal? (...) Os mais espertos serão os descrentes, os aproveitadores, os egoístas, os orgulhosos, os sensuais, os briguentos, os mercenários de tudo, e da miséria humana? Há abrigo para os que choram, para os que sofrem, para os que aspiram a justiça?

(...) Das duas uma: ou o cristianismo falhou ou nós o esquecemos. A lâmpada apagou ou então o deixamos sob o alqueire. O remédio, o único que o mundo possuía, e que tem preservado a sociedade durante séculos não é suficiente o bastante, ou então o misturamos a um veneno que o entorpeceu diante do mal.

(...) Sim os homens alteraram a mensagem divina. É necessário convencer-se disto e reexaminar os grandes temas do pensamento cristão à luz das Escrituras. Assim, de etapa em etapa, da doutrina da redenção à certeza da eternidade, podemos estabelecer nossa convicção sobre uma garantia divina.

O problema é muito importante para que o desprezemos. Não se trata de ter uma opinião, mas de consolidar as bases de nossa fé. É uma questão de salvação, de vida ou de morte espirituais. É sobre o nosso destino eterno. No momento em que a humanidade se encontra em dias difíceis, é muito importante saber como disse Paulo, em Quem temos crido. É muito tarde para buscar água nas cisternas fendidas do pensamento humano, da filosofia e da ciência. É necessário voltarmos à fonte da água viva.” (Le Christ Oublié, pág. 8-13)

“Quem dizeis que Eu Sou?” (Mateus 16: 13-15) , foi a pergunta de Jesus para Seus discípulos.

Eu sei em QUEM eu tenho crido, e você, quem você diz que Ele é?

Certa vez comentando estas citações bíblicas em um debate alguém me disse: “Nisto eu tenho de dar o braço a torcer, realmente, essa afirmação é a mais pura verdade. Mas, o pão só pode nos prover o carboidrato, assim o corpo ainda tem necessidade de vitaminas, minerais, proteínas...”

"Como alimento o pão não era suficiente..." ele pensou. E tinha razão, mas o erro não estava nas palavras de Jesus, mas na leitura que ele fez de Suas palavras. Foi isto que Jesus quis dizer ao não Se identificar apenas como o pão, mas como o pão que desceu do Céu, como a água, como a luz. A água que sacia, a água da vida.

“Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida”. (Apocalipse 22:17)

É verdade, “o corpo tem necessidade de vitaminas, minerais, proteínas...” Vitaminas? Sim, precisamos de vitaminas. Mas, o que são vitaminas?

“Vitaminas são compostos orgânicos presentes nos alimentos e são essenciais para o funcionamento normal do metabolismo. Isto significa que em caso de falta pode levar a doenças.” http://pt.wikipedia.org/wiki/Vitamina

Não erro, portanto, se afirmar que ficamos fatalmente doentes sem vitaminas. Por isso, necessitamos de uma ingestão quase diária para a reposição dessas vitaminas. Afinal, “apesar de precisarem ser consumidas em pequenas quantidades, se houver deficiência de algumas vitaminas, estas podem provocar doenças bem específicas.” http://pt.wikipedia.org/wiki/Vitamina

Jesus disse “Orai sem cessar” e está escrito: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.” (2 Timóteo 3:16)

Precisamos permanecer em Cristo (orando e estudando a Sua Palavra) para através da Sua Palavra sermos alimentados dia após dia no Evangelho.






Minerais? O que são minerais? “Os sais minerais e vitaminas funcionam como "co-fatores" do metabolismo no organismo. Sem eles as reações metabólicas ficariam tão lentas que não seriam efetivas. Os sais minerais desempenham funções vitais em nosso corpo como manter o equilíbrio de fluidos, controlar a contração muscular, carregar oxigênio para a musculatura e regular o metabolismo energético.” (http://www.copacabanarunners.net/mineral.html)

Então, o Mestre tinha razão quando disse que Ele saciaria. A água é uma excelente fonte de minerais e quanto benefício provoca no organismo!

Proteínas? O que são proteínas? “São as moléculas orgânicas mais abundantes e importantes nas células e perfazem 50% ou mais de seu peso seco. São encontradas em todas as partes de todas as células, uma vez que são fundamentais sob todos os aspectos da estrutura e função celulares. Existem muitas espécies diferentes de proteínas, cada uma especializada para uma função biológica diversa. Além disso, a maior parte da informação genética é expressa pelas proteínas. A importância das proteínas, entretanto, está relacionada com suas funções no organismo, e não com sua quantidade. Todas as enzimas conhecidas, por exemplo, são proteínas; muitas vezes, as enzimas existem em porções muito pequenas. Mesmo assim, estas substâncias catalisam todas as reações metabólicas e capacitam aos organismos a construção de outras moléculas - proteínas, ácidos nucleicos, carboidratos e lipídios - que são necessárias para a vida.” (http://www.enq.ufsc.br/labs/probio/disc_eng_bioq/trabalhos_pos2003/const_microorg/proteinas.htm)


Sim, as proteínas são importantes, por isso Ele disse: “Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne.” (João 6:51)




“O espírito é o que vivifica; a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e vida.” (João 6:63)

“Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração.” (Hebreus 4:12)

Em Sua Palavra o próprio Deus acha-se ativo e produz resultado: salvação ou julgamento.

“Ela penetra até o mais íntimo do ser do homem, como se fosse um bisturi dissecador, e força uma aberta e radical divisão e distinção entre as coisas que diferem na vida humana. Põe sob juízo os pensamentos e as idéias da mente e da vontade humana.” (A.M.STIBBS, M.A., Vice-Reitor da Oak Hill Theological College, Londres 1 e 2 Timóteo, Tito e Hebreus)

Sim, Jesus sabia muito bem o que estava dizendo. É nos alimentando do Pão que desceu do Céu que gozamos a ação dessa ‘espada de dois gumes’.

Muitos têm construído um deus no palco de suas próprias mentes e do tamanho do seu egoísmo e verdades dogmáticas. Corromperam a mensagem de Deus, deturparam a Sua justiça e misericórdia. Mentiram sobre o que era ser Deus. Dominaram a "fé" dos outros fazendo-se líderes religiosos. Esta é a corrupção da religião: reduzir a Deus ao tamanho de nossas próprias concepções e tolices.

Deus só é compreendido em Sua essência de amor e justiça por aqueles que O desejam próximo de si, tão próximo que Lhe permita tocar o ser por inteiro. Sim, Ele é o Pão que desceu do Céu. Pão completo, porque é material (salvação completa) e espiritual (para toda a eternidade).

Deus é muito mais que uma religião. É a fonte inesgotável de perdão, o que contradiz a afirmação de que Ele é um acusador de erros. Deus não é um carrasco que se compraz de provocar o sofrimento na humanidade. Por isso, afirma "quem tem sede venha a mim e beba". Isto, para mim, fala de um Deus que Se define como um manancial de prazer.

Ele não requer de nós uma espiritualidade obediente apenas, mas uma espiritualidade inteligente. Daí porque está escrito em Sua Palavra. "Não quero holocausto, mas um culto racional."

Quem compreende isto não fica na superficialidade da religião mercantilista, da prosperidade barata (segundo os homens), farisaica, medíocre, idólatra, mística.

Quem compreende isto não precisa correr atrás de deuses do imaginário humano ou produzidos por mãos humanas, exatamente porque encontrou Aquele que realmente satisfaz. Completo! Absoluto! Sem intercessões ou intermediários, pois Ele mesmo é a intercessão absoluta para o homem.

Stephen Covey disse certa vez: "Se a escada não estiver apoiada na parede correta, cada degrau que subimos é um passo a mais para um lugar equivocado."


Veja este vídeo do começo ao fim, vale os minutos utilizados.



Ruth Alencar

Comentários

  1. Que o Senhor possa abençoar sua vida, seus projetos, seu lar, seus negócios, seus sonhos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Estamos felizes com sua participação. Volte sempre. Responderemos seu comentário logo que possível.

Postagens mais visitadas deste blog

3º Dia: Por que as coisas pioram quando mais buscamos a Deus?

5º Dia: Unges a minha cabeça com óleo e o meu cálice transborda

O Rio Jordão: As Águas de Naamã