Um Salvador Sempre Presente

Quando um rapaz escocês de nome Peter se perdeu num terreno abandonado de mato alto numa noite escura, Deus o chamou pelo nome: "Peter!" Quando a voz celestial chamou de novo, Peter parou em seu caminho, olhou para baixo, e descobriu que estava a um passo de cair numa pedreira de calcário abandonada.

Não seria maravilhoso se pudéssemos ouvir a voz de Deus nos chamando pelo nome? Não seria ótimo se Ele fosse uma companhia tão próxima que pudéssemos nos sentar juntos e conversar longamente sobre nossas lutas e sonhos?

1. ACESSO ILIMITADO A JESUS




Acredite se quiser, mas podemos nos aproximar mais de Jesus agora do que quando Ele vivia entre nós como uma pessoa visível. Ter a Cristo em carne e osso em nossa cidade seria maravilhoso, é claro, mas pense nas imensas multidões se acotovelando para se aproximarem dEle. Pense em quanto tempo seria necessário para atender a todos. Talvez, o máximo que conseguiríamos em toda a nossa vida seria alguns minutos de conversa face a face. 

Cristo deseja cultivar um relacionamento pessoal com cada um de nós. Essa é uma razão pela qual Ele deixou esse planeta para exercer um ministério especial no céu. Esse ministério permitiria que Ele se aproximasse de nós a cada dia. Por não ser limitado a um lugar apenas como Ele era quando estava aqui na terra, através do Espírito Santo, Jesus está próximo o suficiente para guiar a vida de qualquer pessoa que deseje isso.

Que promessa encorajadora Jesus fez pouco antes de subir aos céus?

"E EU ESTAREI SEMPRE COM VOCÊS, até o fim dos tempos". Mateus 28:20

O que está Cristo fazendo no céu que possibilita que Ele esteja sempre conosco? 


"Portanto, visto que TEMOS UM GRANDE SUMO SACERDOTE que adentrou os céus, JESUS, O FILHO DE DEUS, apeguemo-nos com toda firmeza à fé que professamos, pois não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém que, como nós, passou por todo tipo de tentação, porém sem pecado. Assim, aproximemo-nos do trono da graça com toda a confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça que nos ajude no momento da necessidade". Hebreus 4:14-16


Veja as garantias de ter a Jesus como nosso representante especial no céu: "Como nós, passou por todo tipo de tentação"; "compadecer-se de nossas fraquezas"; "nos ajude no momento da necessidade". Com Jesus como nosso Sumo Sacerdote não somos mais cortados de um céu distante; Cristo pode nos levar à própria presença de Deus. Não é de admirar que somos instados a nos aproximar "do trono da graça com toda a confiança". 


Que lugar Jesus ocupa no céu?


"Mas quando este sacerdote [Jesus] acabou de oferecer, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se À DIREITA DE DEUS". Hebreus 10:12


O Cristo vivo - alguém que nos entende - é nosso representante pessoal no trono "à direita de Deus". 


Como a vida de Jesus O preparou para ser nosso sacerdote?


"Por essa razão era necessário que Ele se tornasse semelhante a seus IRMÃOS em todos os aspectos para se tornar sumo sacerdote misericordioso e fiel com relação a Deus e fazer propiciação pelos pecados do povo. Porque, tendo em vista o que ele mesmo sofreu quando tentado, ELE É CAPAZ DE SOCORRER aqueles que também estão sendo tentados". Hebreus 2:17-18.


Nosso "Irmão" que partilha nossa humanidade e foi "tentado" como nós, é agora nosso Sumo Sacerdote à direita do Pai. Semelhante a nós, Ele entende o nosso sofrimento. Ele já esteve faminto e sedento, já foi tentado e já ficou exausto. Ele já sentiu necessidade de simpatia e compreensão.


Mas, acima de tudo, Jesus está qualificado para ser nosso Sumo Sacerdote porque Ele morreu para "fazer propiciação" por nossos pecados. Ele pagou o preço por nossos pecados ao morrer em nosso lugar. Esse é o evangelho, as Boas Novas para todos os seres humanos em todos os lugares e para sempre.


Um de nossos diretores de Escola Bíblica partilhou conosco essa experiência: "Quando a nossa filha mais nova tinha três anos, ela prendeu seu dedo numa cadeira de balanço, quebrando o osso. Ao corrermos com ela para o médico, seus gritos de dor rasgavam nossos corações. E eles também tocaram de maneira especial o coração de nossa filha de cinco anos. Nunca me esquecerei de suas palavras depois que o médico tinha terminado de cuidar do ferimento de sua irmã. Ela, soluçando, disse: 'Papai, gostaria que isso tivesse acontecido com o meu dedo! '".
Quando toda humanidade foi machucada pelo pecado e condenada a morrer eternamente, Jesus disse: "Pai, eu gostaria que tivesse acontecido comigo". E o Pai concedeu esse desejo a Jesus, quando este morreu na cruz. Nosso Salvador conhece cada agonia que temos sofrido - e muito mais!


Ele está de braços abertos, nos espera, nos quer salvar!
É um Pai que espera por seu filho...
Está pronto a nos socorrer, basta escutar com o coração...

Convido aos amigos leitores a refletir com essa bela música...



Copyright © 2004 The Voice of Prophecy Radio Broadcast
Los Angeles, California, U.S.A.

Comentários

  1. Sejam bem vindos!



    Melhor visualização do blog no Google Chrome e Firefox!



    Em alguns navegadores poderá ocorrer a não visualização de comentários postados ou poderá ocorrer a visualização de comentários sobrepostos aos posts recomendados: "Poderá também gostar de:".


    Boa leitura a todos!

    ResponderExcluir
  2. Isto é a mais profunda verdade...

    "Cristo deseja cultivar um relacionamento pessoal com cada um de nós. Essa é uma razão pela qual Ele deixou esse planeta para exercer um ministério especial no céu. Esse ministério permitiria que Ele se aproximasse de nós a cada dia. Por não ser limitado a um lugar apenas como Ele era quando estava aqui na terra, através do Espírito Santo, Jesus está próximo o suficiente para guiar a vida de qualquer pessoa que deseje isso."

    Isto nos ajuda a compreender por quê a Trindade. Simples assim...

    Separados, mas unidos:

    A) Mat. 3:16, 17: Jesus, o Espírito e a voz do Pai.

    B) João 14:26: “O Espírito Santo a quem o Pai enviará em Meu nome”.

    C) Atos 7:55, 56: “Estando cheio do Espírito Santo . . . viu a Jesus em pé, à mão direita de Deus”.

    A Trindade não representa uma multiplicidade de deuses, mas uma Divindade constituída por três personalidades distintas.

    Há perfeita harmonia entre as três pessoas divinas: Mat. 28:19; II Cor. 13:13; I Ped. 1:2.

    Três unidos na Criação: Efé. 3:9; Gên. 1:2 (“O Espírito de Deus movia-Se sobre as águas”) e Heb. 1:8-10 (cf. João 1:3).

    No relato da Criação, é empregada a palavra “Elohim” com referência a Deus na maior parte das vezes. Esta é uma palavra que indica o plural.

    Deus e Cristo referem-se a Si próprios no plural: Gên. 1:26; 3:22; 11:6, 7; João 3:11; Mat. 3:15.

    Gên. 3:22 é significativo, pois o homem tornou-se “como um de nós” conhecendo o bem e o mal. Também Gên. 11:6, 7, onde “Jeová disse . . . vamos! Desçamos e confundamos o seu idioma”. T.N.M.

    A tríplice operação e essência do Divino Ser:

    A) Criação do Universo: a) Pai: Sal. 102:24, 25; b) Filho: Col. 1:16; c) Espírito Santo: Gên. 1:1, Jó 26:13.

    B) Criação do homem: a) Pai: Gên. 2:7; b) Filho: Col. 1:16, João 1:3; c) Espírito Santo: Jó 33:4.

    C) A morte de Cristo: a) Pai: João 3:16; b) Filho: João 10:17 e 18; c) Espírito Santo: Heb. 9:14.

    D) Ressurreição de todos: a) Pai: João 5:21; b) Filho: João 5:21; c) Espírito Santo: Rom. 8:11.

    E) Concessão de autoridade: a) Pai: II Cor. 3: 5, 6; b) Filho: I Tim. 1:12; c) Espírito Santo: Atos 20:28.

    F) Deus no íntimo: a) Pai: Efés. 4:6; b) Filho: Col. 1:27; c)Espírito Santo: I Cor. 6:19.

    G) Santificação: a) Deus opera: I Tess. 5:23; b) O Espírito opera: I Cor. 6:11; c) Jesus Cristo santifica: Heb. 2:9-11.


    fonte: http://www.jesusvoltara.com.br/

    ResponderExcluir
  3. "O SENHOR é também alto refúgio para o oprimido, refúgio nas horas de tribulação.

    Em ti, pois, confiam os que conhecem o teu nome, porque tu, SENHOR, não desamparas os que te buscam."

    Salmo 9:9-10

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Estamos felizes com sua participação. Volte sempre. Responderemos seu comentário logo que possível.

Postagens mais visitadas deste blog

3º Dia: Por que as coisas pioram quando mais buscamos a Deus?

O Rio Jordão: As Águas de Naamã

Revelação e Explicação do Sonho de Nabucodonosor - Capítulo 2