O debate continua: A vida somente por Jesus Cristo (parte 1)


Não queremos em nenhum momento que os irmãos em Cristo pensem que há qualquer arrogância da nossa parte. Pensamos sinceramente que somos, eu e Brígida, apenas duas das muitas “ovelhinhas” que pertencem ao Senhor. Não elaboramos os textos que aqui publicamos sem momentos de reflexão e oração. Então, por favor, se você é de uma confissão religiosa “diferente” da nossa, pense antes de tudo que estamos dialogando sem pensamentos exclusivistas. Usamos a Palavra pela Palavra, apenas isto. Aos nossos leitores cabe pegar a Bíblia, ler e estudar, examinando o que está sendo dito aqui em comparação com o que está escrito lá. O que importa é o que diz a Bíblia.

Um de nossos leitores que é pastor disse:

“Muitas passagens bíblicas nos mostram que existe o estado intermediário da alma sim. Em Lucas 23:43 Jesus disse ao ladrão moribundo:"Em verdade te digo "que" hoje estarás comigo no paraíso." Esse paraíso é a parte do consolo onde estavam lázaro, Abraão e todos os salvos "mortos" de então, Lucas 16:19-31. A propósito, essa passagem não se trata de uma parábola, mas de uma história real relatada por Jesus. Até agora eu só conheço duas denominações que ensinam o oposto disso, vcs e as testemunhas de Jeová; porquanto as igrejas tradicionais, as pentecostais, as neo-pentecostais enfim... Todas crêem que a "parábola do rico e Lázaro" é um título posto pelas editoras, cuja inspiração não se considera;alem do mais, o texto do rico e Lázaro, não tem característica alguma de parábola, por" ns" motivos, um deles é a presença de personagens reais como no caso de Moisés. Outra situação interessante é que quando Jesus cita Moisés, ELE está fazendo menção de um momento histórico, portanto real. Em atos 2:31, Pedro separa explicitamente o corpo de JESUS de sua alma, outrossim, o hades da simples sepultura. Se entendermos ser o hades a sepultura, por que então esse pleonasmo? É difícil irmã Ruth!!! Efésios 4:9 diz que JESUS desceu as regiões mais baixas da terra, se naquela época o sistema de enterro fosse como aqui do Brasil, seriam apenas sete palmos abaixo da terra. Todavia, mesmo os cadáveres na época de JESUS sendo sepultados numa gruta, o apóstolo Paulo ousa dizer que ele desceu as partes mais baixas da terra. Aqui ele está se referindo ao hades e não a mera sepultura. Vcs usam muito o velho testamento para defender o "sono da alma", porém, há um texto muitíssimo claro que separa nitidamente o corpo do espírito no momento do óbito e seus respectivos destinos, a saber: Eclesiastes 12:7.” 
Por uma questão de didática, pastor, teremos que dividir em partes as respostas, afinal há uma complexidade muito interessante em suas perguntas. Realmente interessante! Terei eu que lhe dar as respostas que enxergo na Bíblia sem lhe propor uma reflexão profunda? Não, pastor. Falaremos calmamente e calmamente “saborearemos o pão”. Este é um pão para comermos com a alma.

“Alma”? Mas, de que alma mesmo estou falando aqui? Será uma entidade à parte que tenho comigo e que por isso se alimenta de forma diferente ou é algo que faz parte de mim e que sem sua nutrição definharei espiritualmente? Cada um de nós é dois em um? Ou melhor, um em dois? Existe diferença entre estes dois conceitos? Existe, e eles são as bases de duas grandes formas de expressão espiritual. Essas duas formas têm base bíblica? Há outro raciocínio? Somos, enquanto seres criados por Deus em nossa individualidade, um só ser? Isto é, um em um em sua plenitude máxima?

Segundo Heródoto, o historiador grego que viveu alguns séculos antes de Cristo, os egípcios foram os primeiros que ensinaram a imortalidade da alma humana. Logo depois Platão ensinou ao mundo grego a mesma verdade, dizendo ter aprendido essa doutrina de outro filósofo, chamado Pitágoras. Platão baseou uma boa porção dos seus ensinamentos morais nesta grandiosa crença. O ser bom ou o ser mau é que determina o futuro da alma.

Vejamos o que diz a Bíblia? "os mortos ouvirão a Sua voz e sairão: os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida; e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo". (João 5:28-29).

Vimos nos textos “I- Alma Vivente: Consciência e Fôlego” e “II- Alma Vivente: Consciência e Fôlego” que a palavra hebraica, língua do Antigo Testamento, para espírito é ‘ruach’, que quer dizer exatamente sopro. Em grego, a língua em que o Novo Testamento foi escrito, a palavra usada é ‘pneu’, que também significa sopro.

centelha de vida = espírito = fôlego ou sopro de vida. Estes termos são sinônimos e denotam somente o elemento de vida, não a consciência (capacidade de discernimento e de sentido existencial).

Pastor, nos comentários do texto “É o Homem Imortal?” conversamos um pouco sobre Lucas 16:19-31. Mas, não se preocupe, falaremos sobre esta passagem bíblica e seus outros questionamentos nos textos seguintes que darão continuidade a este estudo. A Bíblia afirma que não existe espírito vivo e pensante quando o ser humano morre. O fôlego não é o mesmo que consciência. O que volta para Deus é o fôlego (a potência da vida), não a consciência. A consciência, que é o sentido existencial do homem, “descansa na mente” de Deus, quando o homem morre. E no momento da ressurreição, que é um ato sobrenatural, Deus o despertará para a vida e neste despertar a consciência humana é recuperada. A alma é a combinação do corpo e do fôlego de vida, quer dizer, sem corpo não há alma e sem fôlego de vida também não há alma. O fôlego de vida é a mesma coisa que espírito: “E prosseguindo Jó em seu discurso, disse: Vive Deus, que me tirou o direito, e o Todo-Poderoso, que me amargurou a alma; enquanto em mim houver alento, e o sopro de Deus no meu nariz, não falarão os meus lábios iniqüidade, nem a minha língua pronunciará engano.” (Jó 27:1-4).

As Escrituras claramente nos ensinam que o corpo volta a ser pó e o espírito, ou fôlego de vida, volta para Deus: “Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá.” (Ezequiel 18:4)

Você disse: “Vcs usam muito o velho testamento para defender o "sono da alma". A questão, pastor, é que não descartamos o Antigo Testamento. Quando precisamos conhecer o pensamento geral da Bíblia sobre um determinado assunto este tem que se harmonizar à luz do Antigo e do Novo Testamento. Não pode haver contradição no princípio da mensagem como um todo.

Veja, todos já escutamos esta afirmação: "Seja bom, assim quando morrer vai para o céu. Se você for mau, quando morrer vai para o inferno.” O que há de errado, então, com esta frase? Seu grande problema é que ela é fruto de um engano. Melhor, de uma má dedução. Ela é de todo errada? Não. Mas encerra em sua conclusão uma mentira.

A Bíblia diz que existe o céu e o inferno. Mas, não diz que quando a pessoa morre ou vai para o céu ou vai para o inferno. Ao contrário, ela é bem clara quando diz que quando a pessoa morre, o corpo volta para a terra e o sopro volta para Deus que o deu, até o dia da volta de Cristo.

“e o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.” Estou usando Eclesiastes 12:7. Lidas, de maneira superficial, essas palavras parecem sugestivas, mas não são de forma alguma uma afirmação de que seu autor acreditava na imortalidade. Ele está vendo a dissolução do corpo e do “espírito” do ponto de vista “debaixo do sol”. O que ele está na verdade dizendo é que cada um volta ao seu ponto de origem, isto é, onde teve início.

“Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente.” (Gênesis 2:7)

Agora observe este verso: “Porque o que sucede aos filhos dos homens sucede aos animais; o mesmo lhes sucede: como morre um, assim morre o outro, todos têm o mesmo fôlego de vida, e nenhuma vantagem tem o homem sobre os animais; porque tudo é vaidade. Todos vão para o mesmo lugar; todos procedem do pó e ao pó tornarão. Quem sabe se o fôlego de vida dos filhos dos homens se dirige para cima e o dos animais para baixo, para a terra?” (Eclesiastes 3:19- 21)

O que existe no próprio homem para sugerir que o seu destino é tão diferente do destino dos irracionais? Dizer que a alma do homem por sua própria natureza é eterna e que é uma criatura viva e independente do corpo, ou que qualquer ser humano seja imortal a não ser pela ressurreição do dia do retorno do Senhor (excetuando Enoque e Elias) é uma doutrina sem nenhuma base bíblica. Nenhuma!

O fato de que “até agora” você conheça “apenas duas denominações que ensinam o oposto disso” não dá “às igrejas tradicionais, as pentecostais, as neo-pentecostais” a certeza de estarem com a verdade. E onde está, então, a verdade? Afinal, se representamos, nós os cristãos, o pensamento do cristianismo a verdade deve ser o nosso instrumento. Seguimentos cristãos com visões tão diferentes do conceito da morte não podem estar ao mesmo tempo com a verdade. Um anula o outro. Só há uma resposta e foi o nosso Senhor quem a deu: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida;” (João 14:6)

É verdade, durante séculos, inúmeros cristãos foram fortemente ligados à idéia de que a alma é um elemento da pessoa humana suscetível de existir independentemente da vida do corpo. Mas, gostaria de alertá-lo que sempre houve pensamentos contrários:

“É repetido incessantemente, em Levíticos e em outros lugares, que a vida física e alma são termos intercambiáveis, e que a vida como a alma está no sangue, elas se extinguem na morte.” (A. Antomarchi, Aux écoutes de l’Esprit, Privas, 1952, p.47)

“Longe de ser uma parte compondo com o corpo o ser humano, a alma designa o homem por inteiro, enquanto animado por um espírito de vida. Na verdade, ela não habita um corpo, mas se exprime através dele. [...] A alma está no sangue (Levíticos 17:10), é o homem vivo.” ( Xaviewr Léon-Dufour, S. J., Vocabuleire de Théologie biblique, Le cerf, Paris, 1970, article “Âme”, col.39)

“Não mais que o corpo, a alma não designa uma parte do homem, mas o homem por inteiro, numa manifestação dele mesmo. Mas, precisamente como no Antigo Testamento, o homem em suas manifestações de ser vivente. [...] A alma, é a vida humana, enquanto vida individual de um ser consciente e voluntário.” (H. Mehikoehnlein, Vocabulaire biblique, Delachaux ET Niestlé, Neuchâtel- Paris, 1956, article “Homme”, p. 126)1

Agora veja esta citação de um autor não cristão que se posiciona com seu ponto de vista puramente científico: “É no sangue, que banha todos os tecidos e que nutre e regula todos os órgãos, que se revela e se resume nossa individualidade biológica” (L. Bourdel, professeur à l’École supérieure d’Anthropologie, Sangs et Tempéraments, collection “ Le Bilan de La science”, Fayard, paris, 1962, p.3)

Não sou eu que tenho que provar que você está errado, você é que tem que provar que está correto.

Se quisermos a verdade, devemos buscá-la em Jesus e não nos homens. E foram de Jesus essas palavras registradas no Novo Testamento. Essa citação de Jesus prova que alma designa a vida inclusive em sua dimensão física: “Pois quem quiser salvar a sua vida (alma, psuché), a perderá, mas quem perder a sua vida por minha causa, a encontrará.” (Mateus 16:25) Se a vida da alma equivalesse à vida espiritual, Cristo não teria dito que o homem perde a sua alma querendo salvá-la. Isto seria ilógico!

Em todas essas citações de Jesus a palavra vida é sinônimo da palavra “alma’:

Mateus 6:25 : “Portanto eu lhes digo: Não se preocupem com sua própria vida, quanto ao que comer ou beber;”

Mateus 20;28 : “como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.”

Não foi uma suposta entidade separada do corpo que se doou naquela cruz! Foi Jesus por inteiro: Em João 12: 27 está escrito que Jesus disse: “Agora a minha alma está perturbada; e que direi eu? Pai, salva-me desta hora? Mas para isto vim a esta hora.”

O que você me diz deste texto bíblico?

“Ora, acabando Davi de falar com Saul, a alma de Jônatas ligou-se com a alma de Davi; e Jônatas o amou como à sua própria alma.” (I Samuel 18:1)

Assim como o termo “espírito” tem dois sentidos diferentes: um sentido físico e um sentido espiritual, a palavra “alma’ pode expressar dois fenômenos diferentes. No sentido físico, a “alma” é a vida individualizada como ela se manifesta em um determinado ser; no sentido afetivo, ela é a sede dos sentimentos, das emoções e das paixões. Enfim, ela é o órgão do psiquismo da pessoa. Há mais de 100 citações no Novo Testamento neste mesmo sentido. O sentido de que “alma” é o ser por inteiro. O mesmo ser que ao cessar de respirar (dom da vida que volta para Deus) morre e volta ao pó.

De que maneira o apóstolo Paulo fala do espírito do homem?

Tomemos como exemplo a citação de Romanos 1:9

.na versão brasileira João F. Almeida Revista e Atualizada:

“Porque Deus, a quem sirvo em meu espírito , no evangelho de seu Filho, é minha testemunha de como incessantemente faço menção de vós.”

. na versão brasileira Nova Tradução na Linguagem de Hoje

“Eu sirvo a Deus com todo o meu coração, anunciando a boa notícia a respeito do seu Filho; Deus é testemunha de que digo a verdade. Ele sabe que eu sempre lembro de vocês.”

. na versão brasileira Nova Versão Internacional

“Deus, a quem sirvo de todo o coração pregando o evangelho de seu Filho, é minha testemunha de como sempre me lembro de vocês.”

. Na versão brasileira João F. Almeida Atualizada

"Pois Deus, a quem sirvo em meu espírito, no evangelho de seu Filho, me é testemunha de como incessantemente faço menção de vós,”

. Na versão em Hebreu (s/vogais)/Grego Nestle

“martuV gar mou estin o qeoV w latreuw en tw pneumati mou en tw euaggeliw tou uiou autou wV adialeiptwV mneian umwn poioumai”

.em Hebreu (c/vogais)/Grego Transl

“martus gar mou estin o theos ô latreuô en tô pneumati mou en tô euaggeliô tou uiou autou ôs adialeiptôs mneian umôn poioumai"

. Na versão francesa Louis Segond (1910)

“Dieu, que je sers en mon esprit dans l'Evangile de son Fils, m'est témoin que je fais sans cesse mention de vous,”

. Na versão francesa T.O.B.

“ Dieu m’en est témoin, lui à qui je rends un culte en mon esprit...”

. Na versão americana King James

“For God is my witness, whom I serve with my spirit in the gospel of his Son, that without ceasing I make mention of you always in my prayers;”

.Na versão espanhola Reina Valera (1909)

“Porque testigo me es Dios, al cual sirvo en mi espíritu en el evangelio de su Hijo, que sin cesar me acuerdo de vosotros siempre en mis oraciones,”

A palavra “espírito” aplicada ao homem designa uma propriedade que o distingue dos animais. O espírito é a faculdade superior do ser humano, um tipo de “antena” através da qual Deus Se comunica com o homem e vice versa.

“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.” (Marcos 14:38)

Esta passagem de Marcos é bem explicativa. Poucas horas antes Jesus havia se dirigido a Pedro e este protestou sua fidelidade até a morte; mas agora ele estava ali sonolento. Que contraste com o de Jesus orando! Consciente que a vitória na tentação seria alcançada somente por meio de vigilância e oração, Jesus os adverte. Jesus deixa claro aqui que o “espírito” é a sede da consciência moral.

“O espírito é exclusivamente o órgão que vê o divino, é o sentido moral e religioso, o que poderíamos chamar em uma só palavra a espiritualidade.” (E. Petavel-Olliff, Le problème de l’imortalité. Lausanne-Paris, 1912, p.70)

A palavra alma representa o hebraico 'nephesh', que em muitas outras passagens se traduz por 'vida' ou criatura. Usa-se esse vocábulo a respeito de um ser vivo:

Gênesis 17:14: “O incircunciso, que não for circuncidado na carne do prepúcio, essa vida será eliminada do seu povo; quebrou a minha aliança."

Números 9:13 : “Porém, se um homem achar-se limpo, e não estiver de caminho, e deixar de celebrar a Páscoa, essa alma será eliminada do seu povo, porquanto não apresentou a oferta do SENHOR, a seu tempo; tal homem levará sobre si o seu pecado.”

Usa-se também esse vocábulo a respeito dos animais, como criaturas:

Gênesis 2:19 : “Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todos os animais do campo e todas as aves dos céus, trouxe-os ao homem, para ver como este lhes chamaria; e o nome que o homem desse a todos os seres viventes, esse seria o nome deles.”

Gênesis 9:15: “então, me lembrarei da minha aliança, firmada entre mim e vós e todos os seres viventes de toda carne; e as águas não mais se tornarão em dilúvio para destruir toda carne.”

Assim como se usa também esse vocábulo a respeito da alma como sede das emoções. Sendo suscetível de angústia, mas nem por isso imortal: “Livra a minha alma da espada, e, das presas do cão, a minha vida.” (Salmo 22 : 20) Se a alma é imortal, como vocês afirmam, por que Davi pediu a Deus para livrar a sua alma da espada? Não, não é difícil irmão! Davi compreendia que a alma era ele mesmo. Não uma entidade com características imortais e à parte.

Segundo o apóstolo Paulo quais as dimensões principais da pessoa humana?

“O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” (I Tessalonicenses 5:23)

“Pois assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente. O último Adão, porém, é espírito vivificante.” (1 Coríntios 15:45)

Adão, Gênesis 2:7 : “Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente.”

A “alma” não foi um elemento que Deus introduziu no corpo do homem. Mas, o homem tornou-se “alma vivente” porque o fôlego de vida de Deus foi soprado no corpo de Adão. “Alma” não é, portanto, uma entidade separada do corpo. Ela é a pessoa animada pela presença da vida na matéria da qual ela é formada. Quando Cristo voltar, aí sim, alguns ressuscitarão para a vida, outros ressuscitarão para a morte. Aqueles que viveram uma vida em comunhão com Deus, com toda a certeza, receberão a recompensa da vida eterna. E aqueles que nunca quiseram nada com Deus nesta Terra, com certeza não terão a recompensa da vida eterna. Eles excluem-se a si mesmos, pois não lhes interessa Deus e Seu governo.

A isto é o que a Bíblia chama de inferno. Quando Cristo voltar, este mundo será completamente destruído, o fogo queimará tudo e o pecado não se levantará pela segunda vez. Por enquanto, bons e maus que tiverem morrido tiveram seus corpos reduzidos “ao pó”, enquanto o fôlego de vida que lhes permitia viver volta à sua Fonte. O Criador é o dono de tudo, inclusive do que respira, pois foi o Seu fôlego de vida que anunciou “haja” e tudo se fez!

E o purgatório existe? O que a Bíblia fala sobre isto? Simplesmente nada. Não existe nenhuma base bíblica para este assunto. Este é apenas mais um dogma criado por um importante seguimento religioso do cristianismo. Assim como a crença de que Lucas 16:19-31 “não se trata de uma parábola, mas de uma história real relatada por Jesus.”

Sobre inferno, hades

"os mortos ouvirão a Sua voz e sairão: os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida; e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo". (João 5:28-29).

“A Bíblia também ensina que quando Jesus voltar, Ele se assentará no Seu trono para julgar o mundo "com justiça". Seria possível harmonizar as doutrinas da Volta de Jesus e da Ressurreição, com a doutrina do inferno? Se quando alguém morre, vai ou paraíso, ou para o inferno ou mesmo para o purgatório, qual seria a importância ou o significado da ressurreição e mesmo de um julgamento por ocasião da Volta de Jesus? A Bíblia afirma que quando Jesus voltar, Ele mesmo vai separar os bons dos maus, o trigo do joio, as ovelhas dos cabritos. (Mateus 25:31-33) A Bíblia ensina enfaticamente em Apocalipse 22:12 que somente quando Jesus regressar é que cada um receberá a recompensa segundo as suas obras. Ao tratarmos deste assunto controvertido, queremos lembrar outra vez aos nossos queridos amigos, ouvintes, que somente a Palavra de Deus pode esclarecer e dizer a verdade. O que fugir disso é conjectura humana. Vejamos um pouco da história: Dante Alighieri, que viveu na Idade Média, de 1.265 a 1.321, escreveu uma obra intitulada: "A Divina Comédia", dividida em 3 partes: Inferno, Purgatório e Paraíso. Com esta obra, Dante abalou o pensamento teológico da época. Infelizmente, o Inferno de Dante, estava baseado nos ensinos pagãos de Platão e Virgílio. Os escritos de Dante influenciaram até mesmo o cristianismo, pois as características principais do Inferno, segundo a concepção hindu, persa, egípcia, grega e cristã, são essencialmente as mesmas. O Inferno tem sido descrito como a morada dos espíritos malignos, o lugar da vingança divina, onde não há misericórdia e cujo sofrimento é sem fim. Então nós perguntamos: Como harmonizar todas estas idéias com o ensino da Bíblia que diz que Deus é amor? Se você é um pai, admitiria a idéia de castigar um filho incessantemente? Com certeza que não! Será que Deus seria mais severo que um pai terrestre? Há na Bíblia 4 expressões que são traduzidas por Inferno. São elas: Sheol do hebraico, e Geena, Hades e Tártaro do grego.

Analisemos brevemente estas 4 palavras usadas e traduzidas por Inferno, e então vejamos na Bíblia, as suas aplicações:

A palavra Sheol às vezes é traduzida por sepultura, como no Salmo 16:10. "Não deixarás a minha alma na sepultura".

Também a palavra Hades significa sepultura, ou morte. Aparece 11 vezes no Novo Testamento. "Onde está ó morte a tua vitória?”. I Coríntios 15:55

A palavra Geena também significa "lugar de queimar". Ocorre 12 vezes no Novo Testamento e é a forma grega de "Vale de Hinon". O vale de Hinon, ao sul de Jerusalém, foi o local onde o povo de Israel ofereceu sacrifícios humanos, de criancinhas, ao "deus" Moloque. Deus determinou que aquele vale seria chamado de "vale da matança" Jeremias 7:32. Mais tarde o vale de Hinon tornou-se o local da queima de lixo e de cadáveres. Por isso o fogo e a fumaça existiam ali constantemente, e o que o fogo não destruía, os vermes consumiam. Era símbolo de destruição.

A última das 4 palavras traduzidas por Inferno, é Tártato. Significa prisão, ou profundo abismo, e refere-se aos anjos caídos do céu, quando Lúcifer se rebelou contra Cristo e foi expulso de lá.

Apocalipse 12:9 : “E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos.”

“Ora, se Deus não poupou anjos quando pecaram, antes, precipitando-os no inferno, os entregou a abismos de trevas, reservando-os para juízo;”

Acha-se uma vez mais na Bíblia, em II Pedro 2:4 : “Porque se Deus não poupou a anjos quando pecaram, mas lançou-os no inferno, e os entregou aos abismos da escuridão, reservando-os para o juízo;”

A Palavra de Deus ensina que quando os seres humanos morrem, todos vão para o Sheol ou Hades, sepultura, quer sejam bons, quer sejam maus, justos ou injustos, salvos ou perdidos. Eles dormem o sono inconsciente da morte, e aguardam a volta de Jesus para o juízo final, bem como a recompensa que cabe a cada um.

O Salmo 89:48 pergunta: "Que homem há, que viva, e não veja a morte?”. E Salomão confirma: "O mesmo sucede ao justo e ao perverso". (Eclesiastes 9:2).

Sim amigos, bons e maus, justos e injustos, todos os que morreram estão na sepultura e aguardam o dia final. Talvez isso possa surpreendê-lo, mas atualmente não existe em lugar nenhum, um inferno de fogo, queimando pecadores, como também não há almas libertas do corpo. Quando as pessoas morrem elas vão para a sepultura, para o sono da morte; ninguém vai ao Paraíso, ao Purgatório ou ao Inferno. Exatamente agora, não existe nenhum Inferno, mas haverá sim, um Inferno, no futuro e será aqui mesmo na terra. Isso é o que a Bíblia ensina.

Foi Satanás quem inventou o chamado Inferno de Fogo, para desvirtuar o caráter e a imagem de Deus. A fim de que as pessoas pensem que Deus é vingativo, cruel, queimando os ímpios por toda a eternidade. Seria isto amor? Seria isto justo? Desde o princípio tem sido parte da obra do enganador distorcer o caráter divino, levando criaturas a terem ódio do Criador. Graças a Deus, não existe ninguém queimando num Inferno. O Senhor não tem prazer na morte do ímpio. Deus mesmo afirma: "Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus: não tenho prazer na morte do ímpio, mas que o ímpio se converta do seu mau caminho e viva". (Ezequiel 33:11).

Por ocasião da Segunda Vinda de Cristo, os justos mortos ressuscitarão. I Tessalonisenses 4:16-17: “Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor.”

E Então receberão a recompensa. Somente quando Jesus regressar é que os justos serão levados ao Paraíso. Lá reinarão com Cristo por mil anos e julgarão os ímpios, para comprovar a justiça de Deus. Apocalipse 20:4 e I Coríntios 6:2-3.

Após mil anos no céu, Jesus Cristo e os santos retornarão à terra. Naquela ocasião Jesus Cristo dará a recompensa aos ímpios. A Palavra de Deus afirma que quando os ímpios quiserem destruir a Cidade Santa e derrotar a Cristo e os salvos, então "descerá fogo do céu e os consumirá". Apocalipse 20:9.

Nessa mesma ocasião, o diabo, a morte e o inferno (sepultura), também serão destruídos para sempre, pois serão lançados no lago de fogo e enxofre. Apocalipse 20:10 e 14. Este fogo eterno - o inferno de Deus - destruirá tudo, e eliminará todo o mal: desde Satanás, o causador do pecado, até o último dos pecadores. Diz a Bíblia que quando esta terra for incendiada pelos fogos do inferno, no dia final, "todos os soberbos e todos os que cometem perversidade, serão como a palha... não sobrará nem raiz e nem ramos". (Malaquias 4:1-3)

A atitude de Deus ao destruir os ímpios é chamada na Bíblia de "o ato estranho de Deus". Isaías 28:21. Pois, a destruição é contrária ao caráter de Deus. Afinal, "Deus é amor". (I João 4:8)

Um dia Deus destruirá os ímpios num inferno de fogo, aqui nesta terra. Mas, somente depois de julgá-los, pois Deus é amor e justiça. O ensino bíblico de que o inferno de fogo será somente depois do juízo final, é coerente com o caráter justo de Deus, e se harmoniza perfeitamente com as promessas da segunda vinda de Cristo e da ressurreição dos mortos.

A [...] idéia de um fogo de tormento eterno tem levado milhões a servirem a Deus por medo. Deus, no entanto, deseja serviço simples, franco e sincero. Em amor Ele nos salvou. Em amor Ele cuida de nós. Se O amarmos e O servirmos de coração, não precisaremos temer os fogos do inferno, pois poderemos ter a certeza de alcançar a vitória final, a vida eterna.”2

Nós aspiramos possuir a imortalidade. A Bíblia usa a palavra alma 1600 vezes, mas nunca usa a expressão: 'alma imortal'. O mais interessante ainda é que a Bíblia identifica apenas um como o possuidor da imortalidade: Deus.

Esta é a verdade: Receberemos a imortalidade quando Jesus voltar porque a vida é somente em Jesus Cristo, que é um dom de Deus à humanidade.

1Timóteo 6:16 : “o único que possui imortalidade, que habita em luz inacessível, a quem homem algum jamais viu, nem é capaz de ver. A ele honra e poder eterno. Amém”


Continuaremos...

Fontes:

. Bíblia Sagrada

1. A L’Écoute de La Bible, éditions SDT, Paris, France




Ruth Alencar

Comentários

  1. Um momento para reflexão!

    “Muitas passagens bíblicas nos mostram que existe o estado intermediário da alma sim. Em Lucas 23:43 Jesus disse ao ladrão moribundo:" Em verdade te digo "que" hoje estarás comigo no paraíso." Esse paraíso é a parte do consolo onde estavam Lázaro, Abraão e todos os salvos "mortos" de então, Lucas 16:19-31.”

    1. Se esse lugar é literal, o paraíso fica para “baixo” ou para “cima”? Se é para “cima”, porque então Jesus ordenou que Lázaro saísse? Jesus deveria ter dito: Lázaro desce até aqui, ou coisas assim...

    2. Se esse lugar é literal e ”é a parte do consolo onde estavam Lázaro, Abraão e todos os salvos” como Abraão pode ficar em seu próprio seio? ..."E aconteceu que o mendigo morreu e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico e foi sepultado. No inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos e viu ao longe Abraão e Lázaro no seu seio". Lucas 16.

    3. Se esse lugar é literal, Abraão tem filhos também no inferno?..."Disse porém,Abraão: Filho, lembra-te de que recebestes os teus bens em tua vida e Lázaro somente males? Agora este é consolado e tu atormentado".Lucas 16:25

    4. Se esse lugar é literal e os salvos mortos já estão na glória com Cristo então Cristo vai ressuscitar o quê e prá quê?

    NÃO PRECISA MUDAR DE IGREJA OU DE RELIGIÃO, BASTA REFLETIR PARA COMPREENDER QUE A MORTE PARA OS QUE ESTÃO COM CRISTO, NÃO É UMA "ESTADO ETERNO" PORQUE HÁ RESSURREIÇÃO!

    SE TODO HOMEM POSSUI A ALMA IMORTAL, ENTÃO PARA QUE CRISTO MORREU?

    ResponderExcluir
  2. “Muitas passagens bíblicas nos mostram que existe o estado intermediário da alma sim. Em Lucas 23:43 Jesus disse ao ladrão moribundo:"Em verdade te digo "que" hoje estarás comigo no paraíso." Esse paraíso é a parte do consolo onde estavam lázaro, Abraão e todos os salvos "mortos" de então, Lucas 16:19-31".

    * Se há estado intermediário da alma, todos os crentes deveriam desejar a morte! Por que orar para ficar curado? Não é melhor ir logo para o paraíso? Se a alma é imortal, porque a promessa da ressurreição?

    Será dificil entender que na passagem acima, Jesus apenas dá a certeza áquele homem de que ele estava salvo? "Ele é Deus que vivifica os mortos e traz à existência"... - Romanos 4:17

    Anônimo 2.

    ResponderExcluir
  3. Entendo exatamente como o Anônimo e acrescento para reflexão:

    "Se esse lugar é literal e os salvos mortos já estão na glória com Cristo então Cristo vai ressuscitar o quê e prá quê?"

    Acrescento: Jesus vai voltar pra quê?
    Uma vez que todos já tem seu destino, céu ou inferno, Ele vai voltar para destruir o mal, apenas isso? Mas o mal já estará destruído, pois foi para o inferno...

    Ele deseja ver o mundo ser destruído, por isso vai voltar? Onde está o Deus que é amor e em quem eu creio? Voltará para ver a destruição do mundo, então? Não para cumprir Sua promessa: "Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, VIREI OUTRA VEZ, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também."

    Bom, Ele não voltou ainda. "Virei outra vez"!
    Se todos que morrem não estão dormindo na sepultura e foram para o céu(digo àqueles a quem Ele fez essa promessa)quem Ele vai levar na ocasião da Sua volta? "...E vos levarei para mim mesmo..."?

    ResponderExcluir
  4. Quando Jesus morreu e foi sepultado e no terceiro dia ressucitou, ele fez uma viajem ao céu e voltou?

    Bom, se o ladrão convertido pediu perdão e pediu para que Jesus se lembrasse dele fosse para o céu naquele mesmo dia, pois é o que diz "Em verdade te digo "que" hoje estarás comigo no paraíso."

    Jesus não foi para o paraíso naquele dia, após Sua morte. Ele precisava cumprir a profecia e cumprir suas palavras quando disse que ao terceiro dia iria ressucitar. Como explicar então o "hoje" dessa frase?

    ResponderExcluir
  5. Quando Deus proibiu comer do fruto do conhecimento do bem e do mal, Ele disse: "...Certamente morrerás." Gênesis 2:17

    Satanás, o pai da mentira, disse: ..."certamente NÃO morrerás" Gênesis 3:4

    Como pai da mentira que é, Satanás utilizou as mesmas palavras divinas, colocando acintosamente a MENTIRA no meio.

    Grande parte da cristandade hoje dá ouvidos a esta mesma voz, crendo a mesma mentira: "certamente não morrerás".

    Para mostrar que o homem não era imortal, mas possuía a imortalidade condicional à sua obediência, a primeira e imediata providência de Deus foi vedar-lhe o caminho da árvore da vida. Por quê? Para que o homem não se tornasse um pecador imortal. Gênesis 3:22-24

    Para que o homem pudesse ter a chance de ser salvo da morte eterna, seguiu-se o plano de redenção, onde Cristo, o Cordeiro de Deus se fez sacrifício por nós.

    A partir de Sua morte como cordeiro de Deus que veio para salvar o mundo, o homem pôde ter a esperança e a certeza que mesmo a morte seria vencida e por ocasião da segunda vinda de Jesus. Já não há mais a morte eterna. Todo aquele que NEle crer, ainda que pereça, ressucitará. E os que estiverem vivos nessa ocasião, serão revestidos de glória e não conhecerão a morte.

    Aos queridos irmãos eu digo-lhes hoje: Estamos nos momentos finais desse mundo e Satanás está furioso, ele está ao redor, para que se possível enganar até os escolhidos. Deixamos a Palavra falar pela Palavra.

    Não dêem ouvidos à tradição, antes estudar a Bíblia como um todo, sem partições preconceituosas. A Bíblia é uma só, antigo e novo testamentos são complementares, não se fala de um Deus em uma e outro Deus em outra parte. Devemos estudá-la, não apenas lê-la!

    ResponderExcluir
  6. .
    .

    Brígida

    Gostei muito deste trabalho. Igualmente apreciei a:

    - Inerrância Bíblica
    - A Bíblia e a Inerrância
    - A Arqueologia e a Bíblia

    Um destaque especial para a bibliografia de cada uma das obras.

    Não obstante a clareza com que os fatos foram apresentados, a diferença de entendimentos entre tão eminentes autoridades teológicas só contribuem para aumentar os meus questionamentos.
    Ora, se esses "super dotados" não conseguem chegar a um consenso, veja como fica difícil para um simples mortal como eu!

    Diante disso, não concordo, nem discordo,de uns, nem de outros, porém, cada vez mais me convenço de que: o que os outros pensam e dizem, só serve para nos despertar a fim de que busquemos, individualmente, a nossa própria convicção.

    Um ilustre homem público brasileiro ficou mais famoso por uma frase proferida do que pelo seu trabalho frente ao Ministério da Educação.

    "Eu não sou Ministro, eu estou Ministro. Eu sou professor."

    Parafraseando o Ministro, para ajudar o meu entendimento, eu gostaria de saber:

    - Eu fui criado pecador?
    - Eu sou pecador?
    - Ou, eu estou pecador?

    Fraternalmente

    .
    .

    ResponderExcluir
  7. Pedro, vc diz:

    Parafraseando o Ministro, para ajudar o meu entendimento, eu gostaria de saber:
    - Eu fui criado pecador?
    - Eu sou pecador?
    - Ou, eu estou pecador?
    ******************************************

    Essas três perguntas têm respostas inumeráveis nas Escrituras.

    A pergunta foi formulada à Brígida, mas também quero te responder. Apresentarei os versículos abaixo; tu refletirás e obterás a resposta!

    - Eu fui criado pecador? "Em iniqüidade fui formado e em pecado me concebeu minha mãe". Salmo 51:5

    - Eu sou pecador? "Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos... 1 JOÃO 1:7

    - Ou, eu estou pecador? Essa é uma questão de juízo e de foro íntimo:

    “Examinai-vos a vós mesmos, se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não sabeis quanto a vós mesmos, que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados”. 2 CORÍNTIOS 13:5.

    “Se alguém pecar, temos um Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo. Ele é a propiciação pelos nossos pecados”... 1 JOÃO 2:1 – 2.

    A paz do Senhor Jesus Cristo!

    ResponderExcluir
  8. - Eu fui criado pecador?
    - Eu sou pecador?
    - Ou, eu estou pecador?

    Não somos pecadores porque pecamos, pecamos porque somos pecadores.

    “Se alguém pecar, temos um Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo. Ele é a propiciação pelos nossos pecados”... 1 JOÃO 2:1 – 2.

    Só Jesus, apenas Ele e ninguém mais pode nos conceder por Sua graça, misericórdia e bondade a paz, apesar de sermos ainda quem somos.

    A paz que jesus dá é diferente dapaz que o mundo buscar: A paz desarmada.

    Sim, Pedro, conhecer Jesus é tudo. Porque Jesus é tudo para o que busca a verdadeira paz. A paz que traz calma ao coração atribulado, amedrontado. Cheio de ódio, mágoa ou rancor.Pesado pela culpa de saber o que é o correto e agir contrariamente.

    Fico muito feliz que tenha gostado deste texto.

    Deixo para reflexão essas palavras, que segundo dizem, foram de madre Tereza de Calcutá:

    “Não sei ao certo como é o Paraíso, mas sei que quando morrermos e chegar o tempo de Deus nos julgar, Ele não perguntará quantas coisas boas você fez em sua vida. Antes perguntará: “Quanto amor você colocou naquilo que fez?”

    No final de nossas vidas não seremos julgados pelos muitos diplomas que recebemos, por quanto dinheiro possuímos ou por quantas grandes coisas realizamos. Seremos julgados pelo “Porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me hospedastes; estava nu, e me vestistes; enfermo, e me visitastes; preso, e fostes ver-me.”

    Estou dizendo que “sem caridade não há salvação”? Não. Estou dizendo: “A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo.”

    Como cristãos precisamos urgentemente compreender que sem amor não há evangelho. E o Evangelho são as boas Novas e as Boas Novas é Jesus Cristo. Sem Ele não há salvação. E Ele tem que ser na nossa vida não apenas o Salvador, mas o Senhor. Inclusive de nossas palavras.

    Sim, sem Jesus não há salvação. O resto é dizer dos homens.

    Que Deus possa nos abençoar a todos.

    ResponderExcluir
  9. Olá Pedro!

    Vi que já foi dada respostas sobre as questões e tenho quase certeza que você sabe a resposta, mas as deixou para reflexão.

    Vou dizer o que penso, aliás, não se difere das respostas anteriores.

    - Eu fui criado pecador?
    - Eu sou pecador?
    - Ou, eu estou pecador?

    Sim, todos nós nascemos pecadores, como vbem disse o Anônimo: "Em iniqüidade fui formado e em pecado me concebeu minha mãe". Salmo 51:5

    Porquê? Penso que assim como a características hereditárias de nossos pais são passadas para nós, assim as características já impregnadas de tantos anos de pecado, geração pós geração, também foram herdadas por nós.

    Ora, mas as criancinhas quando nascem, não tem malícia, são inocentes! Sim. A partir do nascimento começa o conhecimento do bem e do mal, literalmemnte.

    Mas, a genética pecaminosa nos foi passada também. Assim como podemos ter predisposição genética para câncer, diabetes, pressão alta, obesidade e doenças mentais como depressão, esquizofrenia e outras.

    Sim, nascemos pecadores, pq nossos ascendentes foram pecadores.

    - Eu sou pecador?

    Sim. Assim como o alcoólotra não deixa de ser, mesmo quando deixa de ingerir alcool, como quando o fumante deixa de fumar, como o usuário de drogas deixa de usar. Eles sempre vão ser alcoólotras, fumantes, usuários em potencial.
    Sou pecador porque mesmo que hoje eu viva uma vida dígna, eu sou um pecador em potencial.

    - Ou, eu estou pecador?

    Bom, comos somos pecadores em potencial, podemos estar pecadores ou não.
    Estar pecador é o mesmo que está em pecado? Se sim, pego as palavras da Ruth: “Se alguém pecar, temos um Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo. Ele é a propiciação pelos nossos pecados”... 1 JOÃO 2:1 – 2.

    "Só Jesus, apenas Ele e ninguém mais pode nos conceder por Sua graça, misericórdia e bondade a paz, apesar de sermos ainda quem somos."

    -"Ora, se esses "super dotados" não conseguem chegar a um consenso, veja como fica difícil para um simples mortal como eu!"

    Ora, meu caro amigo! Todos nós somos dotados de inteligência e ela é aguçada por nossa vontade, nosso desejo e nosso interesse em conhecer. Porém, se quisermos conhecer a vardade, devemos excluir tudo o que sabemos, manter a mente aberta. Não posso chegar em uma faculdade de medicina para estudar com a mente impregnada de senso comum! Tenho e preciso buscar e estudar, mesmo que o que me foi dito há anos entre em conflito com as novas descobertas. O que importa é a verdade.

    -"Diante disso, não concordo, nem discordo,de uns, nem de outros, porém, cada vez mais me convenço de que: o que os outros pensam e dizem, só serve para nos despertar a fim de que busquemos, individualmente, a nossa própria convicção."

    Exatamente isso que conversei com a Ruth!
    Eu era uma criança "ateia". Não acreditava em Deus e falava aquilo que escutava de meu pai. Repetia tudo como um papagaio! (risos)
    Quando uma amiguinha me chamou para ir a igreja, fui com ela para passear...apenas passear.

    Nunca mais falei que Deus não existia! Conheci Deus nos meus 8 a 9 anos de idade.

    E digo mais, nem tudo que escuto eu aceito, eu aprovo, eu acredito. Quando surge a dúvida eu pesquiso, eu estudo e vou em fontes confiáveis, fontes racionais, sempre tendo a Bíblia Sagrada como referência. Preciso crer que não deixer passar nada. Preciso cada vez mais saber o que eu falo e no que eu acredito.

    Por isso digo que a Bíblia não deve ser lida, deve ser estudada.

    Grande Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Sr. Pedro,

    Muito interessante os seus questionamentos:
    Eu fui criado pecador? Eu sou pecador? Ou eu estou pecador?

    São três perguntas aparentemente simples, mas dignas de respostas profundas! É impossível uma resposta sob a visão humana, mas somente à luz da Bíblia.

    Ela diz:

    - Por um homem (Adão) entrou o pecado no mundo e pelo pecado a morte, assim a morte passou a todos os homens por isso todos são pecadores... Romanos 5.12

    - Bem-aventurados aqueles cujas maldades são perdoadas e cujos pecados são cobertos.
    Romanos 4:7

    - “... andemos em novidade de vida... sabendo isto, que o nosso “homem velho” foi com Ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado... considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor. Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo para lhe obedecerdes em suas concupiscências; nem apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça.... pois assim como apresentastes os vossos membros para servirem à imundícia e à maldade para maldade, assim apresentai agora os vossos membros para servirem à justiça para santificação, porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor”. Romanos 6:4- 23

    COMO É MARAVILHOSO RECONHECER QUE SOMOS PECADORES, NÃO VIVER HABITUALMENTE EM PECADO E POSSUIR UM ADVOGADO: JESUS CRISTO!
    ACREDITO QUE VOCÊ TAMBÉM JÁ EXPERIMENTOU ESSA ALEGRIA...

    Anonimo 2.

    ResponderExcluir
  11. .
    .

    Caríssimo Anônimo

    Obrigado pela sua atenção.
    Espero que você possa ajudar-me!

    Se procedermos a uma regressão existencial, o verso seguinte, bem como tantos outros da mesma linha, possivelmente, trarão dificuldades para o entendimento de algumas pessoas.

    "Em iniqüidade fui formado e em pecado me concebeu minha mãe". Salmo 51:5

    .
    .

    Quanto a mim, entendo que a nossa formação é composta de dois tipos de gens, um espiritual e outro biológico. Naturalmente, o primeiro procede de Deus e o segundo de Adão. Assim aconteceu com Adão: ele foi o primeiro a receber a hereditariedade espiritual e, também, o primeiro a transmitir a herança biológica.

    Mas, se esse entendimento procede, temos diante de nós um sério problema, pois, se o pecado for compreendido como um problema espiritual, então, isto significa que herdamos o pecado de Deus. Por outro lado, o apóstolo Paulo diz que é a carne a responsável pela fraqueza que nos leva a pecar.

    Confuso, não?! Diante desta situação, que mais posso fazer, senão pedir ajuda!

    Fraternalmente

    .
    .

    ResponderExcluir
  12. .
    .

    Ruth


    "Não somos pecadores porque pecamos, pecamos porque somos pecadores."

    Deus é o Eu Sou, porque Ele é. Ele é o que é, nunca foi, e nem será, de outra forma.

    Eu sou filho de Deus, porque foi Ele que me gerou. Se eu sou pecador desde a minha geração, então, Deus me gerou em pecado?

    Tornar-me pecador é o resultado de um acidente de percurso, no entanto, ser pecador, da forma posta na citação acima, tem outra conotação, segundo o meu entendimento.

    Reconheço a minha carência de ajuda, posso assegurar-lhe que o que mais almejo é entendimento, portanto, espero que você "me dê uma mãozinha".

    Fraternalmente.
    .
    .

    ResponderExcluir
  13. .
    .

    Brígida

    "Mas, a genética pecaminosa nos foi passada também. Assim como podemos ter predisposição genética para câncer, diabetes, pressão alta, obesidade e doenças mentais como depressão, esquizofrenia e outras.

    Sim, nascemos pecadores, pq nossos ascendentes foram pecadores."

    Embora o apóstolo Paulo seja muito claro, para entender as citações acima, fico me questionando:

    1 - O pecado é uma mazela espiritual ou é um problema corporal?
    2 - As mazelas espirituais afetam o corpo?
    3 - Os problemas do corpo atingem o espírito?

    Se a resposta às perguntas 2 e 3 forem afirmativas, conclui-se que são coisas distintas, cada uma sofrendo e fazendo sofrer a outra parte.

    Ora, se essas coisas são distintas, e brigam entre sí, baseado na mesquinharia
    da minha compreensão, só consigo entender que ambas têm procedências diferentes.

    No meu entender, a herança espiritual procede do Espírito e a biológica dos indivíduos.

    Mas, ressalte-se que, embora eu acredite e afirme que todos os meus entendimentos estão fundamentados na Bíblia, eu não tenho a presunção de arvorar-me de dono da verdade. E, exatamente por isso, estou a rogar a ajuda dos irmãos mais esclarecidos.

    Fraternalmente.
    .
    .

    ResponderExcluir
  14. .
    .

    Ruth e Brígida

    Não sei o que fiz de errado para que aparecesse esse Quiamax em lugar de Pedro. Desculpem-me!

    Pedro

    ResponderExcluir
  15. .
    .

    Dileto Anônimo 2

    Sou-lhe agradecido pelo comentário.


    "- Por um homem (Adão) entrou o pecado no mundo e pelo pecado a morte, assim a morte passou a todos os homens por isso todos são pecadores... Romanos 5.12"

    Pois é meu irmãozinho, Adão não herdou mazelas físicas, a sua herança foi apenas espiritual, portanto, procedente de Deus. Quanto a nós, herdamos de Deus e de Adão.

    É o meu entendimento!

    Fraternalmente.
    Quanto a nós

    ResponderExcluir
  16. Pedro

    Não esqueci os comentários que vc me pediu, tá? Logo, logo estaremos conversando sobre livre arbítrio.

    Não herdamos os pecados dos nossos ancestrais. A natureza humana é que está contaminada pelos efeitos do pecado. Não somos herdeiros dos pecados de Adão. Nascemos pecadores porque nascemos já num mundo contaminado pelo pecado. Não existe um gene do pecado que se manifesta hereditariamente.

    Por que será que Deus estabeleceu como resultado a perda da imortalidade para o primeiro casal? Penso que não seria nada fácil para eles o conviver eternamente com o mal que provocaram com suas decisões. Ponto para Deus por Sua misericórdia.

    Não se preocupem ninguém nesta terra está pagando pelos erros de Adão e Eva, muito menos pelos erros de seus pais, ou de quem quer que seja que tenha morrido. Esta é uma das grandes razões pela qual a essência da mensagem espírita não encontra sustentação na Bíblia. Ninguém neste mundo é invólucro, embalagem para outro que tenha morrido.

    A Bíblia ensina que não seremos condenados pelos nossos pecados cometidos no tempo de ignorância, o que diremos então da possibilidade de sermos culpados pelos pecados dos outros?

    Deus não levará em conta o tempo de ignorância. Isto é fato. Assim como fato é que precisamos nos achegar a Ele com o coração arrependido e lhe pedir perdão até mesmo por este tempo. Ponto para Deus por Sua misericórdia e tolerância.

    Leia este nosso texto: Adão e Eva pecaram e sou eu quem Pago?

    http://nossasletrasealgomais.blogspot.com/2010/12/em-que-se-firma-nossa-fe-parte-3.html

    Sobre este verso de Romanos 5:12 vou elaborar um texto comentando. Há muito o que ser dito deste verso.

    ResponderExcluir
  17. vc perguntou:

    “Eu sou filho de Deus, porque foi Ele que me gerou. Se eu sou pecador desde a minha geração, então, Deus me gerou em pecado?”

    Não. Deus criou Adão e Eva sem pecado. Eles é que andaram por caminhos contrários a orientação de Deus e geraram o problema do pecado na humanidade.

    Agora, o pecado tem um criador original sim, o Diabo. Embora, este no início de sua criação tenha sido gerado por Deus tb sem pecado.

    Portanto, Deus não nos gerou em pecado. Fomos gerados em um mundo pecaminoso. Temos em nós as conseqüências dessa pecaminosidade.

    Vc disse:

    “Tornar-me pecador é o resultado de um acidente de percurso”

    Veja, o pecado, ou o Diabo, ou mesmo a queda de Adão não pegaram Deus de surpresa. O projeto de uma criação perfeita incluía a possibilidade do mal, do erro, do pecado. O mal é irracional, ilógico. Mas, Deus em Sua Onisciência sabia da sua possibilidade, por isso é dito na Bíblia que Jesus desde a fundação do mundo já estava determinado a morrer por nós se fosse necessário.

    Convido vc a concentrar seus pensamentos na graça de Deus e em Sua misericórdia. Jogue-se em seus braços amorosos e perdoador e deixe que Ele Se ocupe de limpar vc das mazelas do pecado. Ele é o único que pode fazê-lo.

    Vou preparar um texto em especial para vc abordando o livre arbítrio e essa questão do pecado. Assim, a gente aprende juntos.


    Aguarde...

    ResponderExcluir
  18. Pedro e Ruth,

    Peço desculpas por ter dado minha opinião de forma errada.

    Devo admitir que não expressei bem o que pretendia dizer sobre a pergunta:

    - Eu fui criado pecador?

    "Sim... Porquê? Penso que assim como a características hereditárias de nossos pais são passadas para nós, assim as características já impregnadas de tantos anos de pecado, geração pós geração, também foram herdadas por nós."

    A Ruth tem razão e concordo com ela no que diz:

    "Não herdamos os pecados dos nossos ancestrais. A natureza humana é que está contaminada pelos efeitos do pecado. Não somos herdeiros dos pecados de Adão. Nascemos pecadores porque nascemos já num mundo contaminado pelo pecado. Não existe um gene do pecado que se manifesta hereditariamente."

    Parece arbitrária a minha resposta nesse comentário, talvez até seja no que escrevi, mas não penso que nascemos com gens pecaminosos. Nascemos sim, como bem disse a Ruth, em um mundo contaminado pelo pecado.

    Esse é meu pensamento, espero que me corrijam se estiver errada:

    Deus criou tudo perfeito. O homem era perfeito, não havia doenças, morte... tudo era perfeito segundo o CARÁTER de Deus. Ele nos criou a Sua imagem, portanto não fomos criados com gene pecaminoso e outro "sadio".

    O pecado começou através da desobediência de Adão e Eva. Não era o fruto venenoso, mas o "veneno" estava na desobediência. Desde então passou a existir o pecado. Deus não criou robôs programados para não pecar, Ele criou seres livres, nos deu o Livre Arbítrio.

    O que eu pretendi dizer com a resposta que dei à pergunta foi: Nós somos pecadores porque nascemos em um mundo contaminado pelo pecado. Assim como a Ruth disse.

    Ao dizer herdar, exemplifiquei as doenças que passaram a existir porque o nosso corpo é fragilizado pelo pecado e isso nos torna vulneráveis a essas enfermidades.

    O pecado é tão maléfico que sabemos que o maior sofrimento de Jesus na cruz, não foram os pregos, nem os açoites, mas o peso do pecado de toda a humanidade que Ele carregava em seus ombros.

    Nosso objetivo é aprender. O meu, o seu e o da Ruth.

    Não fiz uma boa esplicação do que havia em minha mente ao responder. Bom que a Ruth explicou por mim, exatamente como acredito que seja.

    Sobre ser pecador, meu amigo Pedro...
    Qual ser humano aqui presente que não o é?
    Carecemos da misericórdia de Deus a cada dia, carecemos de forças, carecemos de fé e de comunhão com o Pai.

    Se não fosse pela misericóridia de Deus por nós... creio que Jesus já teria voltado.
    Mas Deus sabe que ainda há muito o que ser consertado em nossas vidas, em cada um de nós!

    Estas perguntas responderei a parte:

    1 - O pecado é uma mazela espiritual ou é um problema corporal?
    2 - As mazelas espirituais afetam o corpo?
    3 - Os problemas do corpo atingem o espírito?

    Que Deus possa aliviar nossos corações. Pois, creio que se nos preocupamos em fazer o bem e se estamos fazendo o mal, é porque o Espírito Santo está conosco.

    ResponderExcluir
  19. Querida Bri,

    eu entendi o que vc queria dizer. Sei muito bem que vc não quis referir-se a um gene do pecado em nós.

    Esse assunto é bem complexo mesmo, ainda bem que no meio de tudo isto conhecemos o amor e a misericórdia de Deus.

    Louvado seja o Senhor por Sua bondade e justiça.

    ResponderExcluir
  20. Relembro a vcs o livro do pastor Venden: Como Conhecer a Deus.

    Reflitam no 1º dia:

    http://nossasletrasealgomais.blogspot.com/2010/11/primeiro-dia_09.html

    "Nascidos neste mundo de pecado, somos pecadores por natureza. E a menos que o miraculoso poder de Deus interfira, nenhuma lógica ou razão nos levará a aceitar a eternidade que Deus nos oferece.

    Sabemos que, desde Adão, a morte vem a toda a humanidade. "Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram''. Romanos 5:12. A morte é o salário do pecado (Cap. 6:23). Mas os bebês morrem antes mesmo de ter oportunidade para "pecar". Por conseguinte, sabemos que, desde Adão, todos são pecadores, mesmo que não tenham pecado. Poderíamos citar muitos textos das Escrituras neste sentido, mas é necessário? A morte fala por si mesma.

    Há ainda uma prova bíblica notável de que nascemos pecadores. É o fato de que ninguém verá o reino de Deus se não nascer de novo (S. João 3:3). Se isto é verdade, então deve haver algo errado com o nosso primeiro nascimento. Que é então? Voltemo-nos para Agostinho, o fundador da clássica doutrina do pecado original. Tem havido muita discussão a este respeito. Basicamente, ele ensinava que nascemos pecadores e somos responsáveis pelo pecado desde o nascimento. Isso significa que sua doutrina deve ter rotulado a doutrina da culpa original.

    Você pode não aceitar bem a doutrina de Agostinho quanto à culpa original, mas a do pecado original é legitimamente bíblica. Esta se encontra na histórica Confissão de Augsburg, que afirma termos nascido separados de Deus. E esta é a realidade. No entanto, embora nasçamos separados de Deus, não somos considerados responsáveis por isso. Por conseguinte, não é necessário proceder-se a um ritual para ou pelo bebê para que ele seja salvo, visto que ele não é responsável pelo seu nascimento neste mundo de pecado. Ninguém é responsabilizado por isso até que tenha a oportunidade de compreender inteligentemente o problema, ver sua própria condição e o que pode ser feito para corrigi-la. Então aí começa a sua responsabilidade.

    Este é o conceito bíblico de pecado original, e sou grato por isso. Os capítulos 9 e 15 de S. João, S. Tiago 5 e os primeiros capítulos de Romanos nos falam a esse respeito. Deus jamais nos responsabilizou por termos nascido num mundo pecaminoso. E isto é realmente uma boa nova!"

    ResponderExcluir
  21. "Ao falarmos de pecado original, não queremos dizer que o pecado passa de uma pessoa para outra através dos genes e cromossomos. Não há evidência suficiente para crermos nisso. Não, os seres humanos nascem separados de Deus, e, como resultado prático, o homem nasce egocêntrico, e nisto está a raiz de todos os pecados subseqüentes (Rom. 8:7). Nascemos desesperadamente egocêntricos. Embora para muitos seja difícil imaginar um bebê recém-nascido já pecador, poucos devem ter dificuldade em compreender que o recém-nascido é egocêntrico!

    Deparamos assim com uma definição dupla para pecado – pecado, no singular; e pecados, no plural. Pecado, singular, significa uma vida separada de Deus. E pecados, plural, são os erros que cometemos em resultado de vivermos separados de Deus.

    Pecado, no singular, consiste em vivermos distantes de Deus, não importa quão bons possamos ser. Há muita gente boa, de excelente moral, que vive longe de Deus. Vive, porém, em pecado. Praticando ou não coisas erradas, vive em pecado. [...]

    É possível fazer todas as coisas certas por razões erradas.

    [...]o fato é que se alguém que vive afastado de Deus pratica boas ações, ele o faz por motivos errados, egocêntricos.

    É a condição pecaminosa do homem que redunda em atos pecaminosos, sejam estes considerados certos ou errados. O homem peca porque é pecador. Ele não é pecador porque peca. Considere novamente que a principal questão do pecado é a separação de Deus. Você não tem de pecar para ser pecador; basta você nascer!

    Se tivéssemos de colocar tudo isso numa equação, poderíamos dizer que Humanidade = Pecado : Justiça = Jesus. Jesus foi o único ser sem pecado que nasceu peste mundo, pois não nasceu separado de Deus. E o único que nasceu justo. Dessa analogia fica claro que, tanto quanto se refere à humanidade, a equação é a seguinte: Humanidade + Jesus = Justiça. O ser humano sem Jesus é ainda pecador. O problema real quanto ao pecado e à justiça consiste em ter ou não Jesus em nossa vida."

    um grande abraço e obrigada por nos fazer refletir Pedro. Muito bons seus questionamentos.

    ResponderExcluir
  22. Sr. Pedro,

    Muito precioso os seus questionamentos:

    Se procedermos a uma regressão existencial, o verso seguinte, bem como tantos outros da mesma linha, possivelmente, trarão dificuldades para o entendimento de algumas pessoas.

    "Em iniqüidade fui formado e em pecado me concebeu minha mãe". Salmo 51:5

    Quanto a mim, entendo que a nossa formação é composta de dois tipos de gens, um espiritual e outro biológico. Naturalmente, o primeiro procede de Deus e o segundo de Adão. Assim aconteceu com Adão: ele foi o primeiro a receber a hereditariedade espiritual e, também, o primeiro a transmitir a herança biológica. Mas, se esse entendimento procede, temos diante de nós um sério problema, pois, se o pecado for compreendido como um problema espiritual, então, isto significa que herdamos o pecado de Deus. Por outro lado, o apóstolo Paulo diz que é a carne a responsável pela fraqueza que nos leva a pecar.
    ************************************************

    Acredito que a dificuldade do entendimento de alguns deve ocorrer pela singular interpretação da natureza do homem, pois partindo do ponto de vista do Criacionismo, Deus gerou o homem com a essência da bondade, ou seja: “SEM INIQÜIDADE”. Deu ao homem (Adão), a liberdade para escolher a árvore da vida (VIDA) ou a arvore do conhecimento MORTE) e a escolha desse homem gerou “outra” essência, a essência do pecado, ou seja: “INIQUIDADE” em si mesmo e na sua descendência.

    Nós somos geração de Adão e dele herdamos a natureza da INIQUIDADE pecado); não herdamos de Deus, a natureza da INIQUIDADE, por isso está escrito: “com a natureza da iniqüidade fui formado e concebido pela minha mãe”, ou seja: a partir da concepção o homem traz em si, a natureza da iniquidade.

    Quando o apóstolo Paulo diz que a carne é a responsável pela fraqueza que nos leva a pecar, significa apenas que temos a natureza da iniqüidade pecado) Se assim não fora, o homem não poderia ser responsável pelos seus atos.

    *** Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam. Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e a ninguém tenta, mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado sendo consumado, gera a morte. TIAGO 1:12 – 15.

    Espero ter contribuído de alguma forma!

    A paz do Senhor Jesus Cristo!

    ResponderExcluir
  23. Muito obrigada por sua excelente contribuição Anônimo, que Deus lhe abençoe.

    Apareça sempre e nos trazendo luz.

    ResponderExcluir
  24. Um pouco mais de reflexão...


    O HOMEM É MORTAL OU IMORTAL?

    Que é o homem MORTAL para que te lembres dele?
    E o Filho do Homem para que o visites?
    Salmos 8:4

    ... Rei dos reis e Senhor dos senhores; Aquele que tem, Ele só, A IMORTALIDADE e habita na luz inacessível; a Quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao Qual seja honra e poder sempiterno. Amém. I Timóteo 6:15-16

    AS PROMESSAS...

    Não vos admires disso, porque vem a hora em que todos que estão nos SEPULCROS ouvirão a Sua voz e SAIRÃO. Os que tiverem feito o bem, para a RESSURREIÇÃO da vida, e os que tiverem praticado o mal, para a RESSURREIÇÃO do juízo. João 5:28-29

    DÚVIDA?

    Ora, para quê RESSURREIÇÃO se já foram os homens para o CÉU ou para o INFERNO conforme suas obras? Vamos pensar um pouco...

    CONFIRMANDO...

    Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grade brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.
    I Tessalonicenses 4:16

    Num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da ultima trombeta; porque a trombeta soará, e os MORTOS serão RESSUSCITADOS INCORRUPTÍVEIS, e nós(os vivos na ocasião da volta de Jesus) seremos TRANSFORMADOS.
    I Coríntios 15:52

    Eu Sou a RESSURREIÇÃO e a VIDA; quem crê em mim, ainda que MORRA, VIVERÁ. João 11:25

    E HOJE, O QUE SE TEM OUVIDO?

    Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios. I Timóteo 4:1

    Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz.
    Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras. II Coríntios 11: 13-15

    E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ. João 8:32

    Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas. Filipenses 3:20-21

    DEUS FORMOU O HOMEM:

    PÓ DA TERRA + FÔLEGO DA VIDA

    ... E Lhes soprou nas narinas o fôlego de VIDA e o homem passou A SER alma vivente. Gênesis 2:7

    SER OU TER?

    O homem TEM ou É uma alma?

    EXEMPLIFICANDO...

    Lâmpada + energia elétrica = luz
    Pó da terra + fôlego da vida = ALMA VIVENTE

    ENTÃO...

    O que é a alma? Um ser humano!

    ALMA MORRE?

    A alma que pecar, essa morrerá. Ezequiel. 18:4

    ESPERANÇA? O CORDEIRO DE DEUS!!!

    Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, VIREI OUTRA VEZ, E VOS LEVAREI PARA MIM MESMO, PARA QUE ONDE EU ESTIVER ESTEJAIS VÓS TAMBÉM. João 14:1-3

    Amém!

    ResponderExcluir
  25. Rute. É difícil deixar a crença da alma imortal para a alma mortal. Mas, após estudos, concluímos que o ponto de vista bíblico da natureza humana é holístico, e não dualístico. Merece atenção a afirmação de Satanás: "É certo que não morrereis" (Gn 3,4), tornando-se assim como deuses por viverem para sempre. A despeito do que diz 1Tm 6,16: "Aquele que tem, Ele só, a imortalidade...". Tem mais. Este é só o começo. O restante continuo depois.

    ResponderExcluir
  26. Olá Marcos, desenvolva seu pensamento. Quero conhecê-lo. Aguardo a continuação.

    vc disse:

    “É difícil deixar a crença da alma imortal para a alma mortal.“

    A questão é queremos a verdade como ela é ou como desejamos que ela seja?

    É muito contraditório ver a mensagem do contexto geral da Bíblia com relação a morte e o retorno de Jesus e com Ele a ressurreição, estando os salvos vivos sob o estado de uma “alma” já no paraíso! Acho ilógico, não dá para conciliar a verdade da ressurreição com a mensagem que afirma que a “alma” continua viva. Há um choque tremendo com tudo o que significa o fenômeno da ressurreição.

    Vc disse:

    “Mas, após estudos, concluímos que o ponto de vista bíblico da natureza humana é holístico, e não dualístico.”

    Dá uma olhada nesses textos que desenvolvemos sobre essa questão. Vai na página do Índice Geral e vê o tópico 5, é só clicar em cima do título do texto.

    5 - O Homem e a Imortalidade
    .I- É o Homem Imortal?
    .II-É o Homem Imortal?
    .I- Alma Vivente: consciência e fôlego
    .II-Alma Vivente: consciência e fôlego

    O fôlego não é atributo humano, vem de Deus. Ele nos criou sem a capacidade de vida por nós mesmos, porque é essa a nossa natureza: a de dependência. Nem por isso o fôlego é algo absolutamente impossível para nós, apesar de termos sido criado sem essa capacidade independente. Faz diferença quando o enxergamos como um dom de Deus.

    Fôlego e eternidade não são atributos humanos, mas são atributos possíveis na medida em que são vistos como um dom de Deus. Como a salvação entende? Por nós mesmos é impossível alcançá-la. Deus criou o homem para a eternidade, mas estabeleceu condições para usufruí-la. Deus realmente estabelecera a imortalidade condicionada à obediência.

    Lembra-se que está escrito em Eclesiastes 3:11? “Tudo fez Deus formoso no seu devido tempo; também pôs a eternidade no coração do homem, sem que este possa descobrir as obras que Deus fez desde o princípio até o fim.”

    A eternidade do homem será sempre diferente da eternidade de Deus. É uma eternidade concedida. A incapacidade do homem de ser imortal não foi estabelecida por Deus, é que a natureza do homem é a natureza da criatura. É uma natureza dependente. Não tem vida própria. Precisa de um Agente externo. Precisa do Criador.

    Como as plantas que precisam de água e da luz do sol, senão morrem. Diferentemente de Deus que é o Criador, o princípio e o fim. O Alfa e o ômega. Deus Se basta.

    Deus tem existência própria. É a Vida em abundância. Está escrito em Apocalipse 21:23 que a cidade de Deus “não precisa nem do sol, nem da lua, para lhe darem claridade, pois a glória de Deus a iluminou, e o Cordeiro é a sua lâmpada.”

    ResponderExcluir
  27. Vc diz:

    “Merece atenção a afirmação de Satanás: "É certo que não morrereis" (Gn 3,4), tornando-se assim como deuses por viverem para sempre. A despeito do que diz 1Tm 6,16: "Aquele que tem, Ele só, a imortalidade...".

    O que a Bíblia diz ser a IMORTALIDADE?

    A imortalidade é o estado ou qualidade daquilo que não está sujeito à morte. Ora, as Escrituras revelam que o Deus eterno, somente Ele, é imortal.

    1Timóteo 1:17 : “Assim, ao Rei eterno, imortal, invisível, Deus único, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amém!”

    1Timóteo 6:13-16 : “Exorto-te, perante Deus, que preserva a vida de todas as coisas, e perante Cristo Jesus, que, diante de Pôncio Pilatos, fez a boa confissão, que guardes o mandato imaculado, irrepreensível, até à manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo; a qual, em suas épocas determinadas, há de ser revelada pelo bendito e único Soberano, o Rei dos reis e Senhor dos senhores; o único que possui imortalidade, que habita em luz inacessível, a quem homem algum jamais viu, nem é capaz de ver. A ele honra e poder eterno. Amém!”

    Logo, segundo a Bíblia o homem não possui a imortalidade como algo inerente a si, mas como algo vindo de Deus e, portanto condicional. Se você fizer um estudo sério sobre o estado da morte vai ver que a verdade converge para a mortalidade do homem. Não existe uma entidade espiritual que se separa por ocasião da morte. O que retorna para Deus é o dom da vida, o fôlego do viver, o respirar de Deus. Esse não é uma entidade, mas é um dom imortal porque vem de Deus e Deus é imortal. Esse dom nos será novamente concedido por ocasião do segundo retorno do Senhor a esta Terra.

    Se sua dúvida estiver no conceito de morte segundo o espiritismo, digo que Deus quando disse “certamente morrerás”, estava falando do processo que põe fim a vida. Do cessar de respirar, do deixar de existir.

    O homem é mortal. A imortalidade é um atributo de Deus que Ele concede às Suas criaturas. A imortalidade que o homem possuía antes de sua queda estava condicionada à sua obediência aos conselhos divinos. Portanto, quando satanás disse que o homem não morreria estava contando uma meia verdade. E meia verdade não é a verdade, mas uma mentira em sua essência, não acha?

    ResponderExcluir
  28. Vejamos o contexto:

    Gênesis 2.16-17: “E o SENHOR Deus lhe deu esta ordem: De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”

    Gênesis 3:1-4: “Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o SENHOR Deus tinha feito, disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? Respondeu-lhe a mulher: Do fruto das árvores do jardim podemos comer, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Dele não comereis, nem tocareis nele, para que não morrais. Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis.”

    Deus os advertiu quanto ao fato de experimentarem o fruto proibido, mas não os privou de experimentá-lo. Ele os deixou moralmente livres para escolher. Adão e Eva o pegaram e o comeram. Em conseqüência, experimentaram a desobediência, passaram a conhecer o bem e o mal, provaram do sentimento de culpa e o mais triste, da morte.

    A perda da imortalidade foi um ato de misericórdia de Deus. Quão triste seria para Adão e Eva viverem por toda eternidade testemunhando as conseqüências de sua rebelião!
    Gênesis 2:9 e 17 diz: “Do solo fez o SENHOR Deus brotar toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para alimento; e também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do bem e do mal. (...) mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”

    Este verso é extraordinário, pois evoca Deus marcando Sua Soberania.

    . A árvore da vida (que não foi proibida) é a árvore que nutria Adão e Eva. Deus os alimentava com Sua própria vida. Seu próprio fôlego. Esta árvore ligava a criatura ao Criador. Daí porque o homem possuía a imortalidade. Uma vez rompida esta relação com o Criador, perder-se-ia essa imortalidade. É isto que tem que ser entendido aqui: “... porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.”

    A criatura não deveria tocá-la, pois esta era a diferença entre eles. A vida que recebia chegava até a criatura porque Deus fazia provisões.

    . A árvore do conhecimento também tinha um papel importante nesta relação, pois fixava nesta comunicação a diferença entre criatura e Criador. Note que uma unia, outra demarcava as fronteiras.

    É importantíssimo considerar que não se tratava, portanto, de árvores misteriosas, capazes de transmitir vida ou a ciência, mas representavam um símbolo na relação criatura/Criador.

    ResponderExcluir
  29. Muitos se equivocam e atribuem a Deus à criação do mal pelo fato de ter Deus plantado a árvore do conhecimento do bem e do mal. Mas, esta árvore não era o mal em si, era apenas o sinal de maturidade moral para a criatura.

    Representava a lealdade e a obediência do homem à vontade do seu Criador, dando-lhe a conhecer a diferença entre o bem e o mal. O bem seria sempre exercido através da confiança e obediência da criatura. O mal por sua vez seria exercido a partir da desconfiança e do não reconhecimento da soberania do criador: rebelião.

    Lembrando que experimentar a “árvore do conhecimento” é a resultante do exercício do livre arbítrio. Conhecer o bem e o mal nada mais é que viver os seus efeitos.

    Note que o verso fala no estabelecimento da possibilidade do contato com a morte através da desobediência: “...no dia em que dela comeres, certamente morrerás.” Há uma condição para que a morte se estabeleça. Deus não impôs a obediência, apenas a colocou como pré- requisito para a vida eterna. Disse que se desobedecessem sofreriam a ação da morte.

    Experimentando “da árvore do conhecimento” o homem tornava-se maduro moralmente perante as regras. E porque era criatura mortal este conhecimento produziu um efeito devastador: a morte. Um efeito que em nada atingiu o Criador, que é imortal e Soberano sobre todas as coisas, inclusive sobre o mal.

    Leia Apocalipse 22. Chamo sua atenção para os versos 1 e 2: “Então, me mostrou o rio da água da vida, brilhante como cristal, que sai do trono de Deus e do Cordeiro.

    No meio da sua praça, de uma e outra margem do rio, está a árvore da vida, que produz doze frutos, dando o seu fruto de mês em mês, e as folhas da árvore são para a cura dos povos.”
    Note que o rio da água da vida sai do trono de Deus e é na margem desse rio que se encontra a árvore da vida. Ainda que seja interpretado como simbólico, o que penso eu ser literal, aponta Deus como fonte da vida.

    Isto me faz refletir sobre a mensagem espírita da reencarnação. Ela perde sentido ao se confrontar com o fato de que Deus é a possibilidade da eternidade, não o processo reencarnatório.

    O homem voltará a ser imortal no Reino que Deus estabelecerá para toda a eternidade.

    Recomendo a leitura desses artigos:

    http://www.elpisteologia.net/artigos/MortenaBiblia.pdf

    um abraço

    ResponderExcluir
  30. Ruth. Se possível comente da lição 7, segunda-feira, 2Sm 12,13:"O Senhor te perdoou o teu pecado; não morrerás". Qual o sentido literal e futuro ou simbólico do "não morrerás"? Obrigado.

    ResponderExcluir
  31. A morte é um estado de inconciência,porêm a pessoa não é condenada ao inferno por ter praticado o mal mas sim pelo fato de ela não ter o amor de Deus em sua vida e de ter rejeitado constatemente os ensinamentos de Jesus crendo em eresias contadas por homens tolos e mentirosos.A falta de compreenção do que Deus faz em nossa vida gera a morte.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Estamos felizes com sua participação. Volte sempre. Responderemos seu comentário logo que possível.

Postagens mais visitadas deste blog

3º Dia: Por que as coisas pioram quando mais buscamos a Deus?

5º Dia: Unges a minha cabeça com óleo e o meu cálice transborda

Refletindo um pouquinho sobre 2 Reis 2: 9- 13