Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

III - Dias Literais ou Períodos de Tempo Figurados? (final)

Imagem
Por Gerhard F. Hasel.
Artigo publicado na
http://www.revistacriacionista.com.br/

V. Interpretação “Literal dos ‘Dias’ Da Criação” 
Consideraremos o uso da palavra “dia” (em Hebraico yôm) de conformidade com as principais linhas da erudição atual. Existem eruditos liberais e não-liberais que chegaram à conclusão de que a palavra “dia” (em Hebraico yôm) em Gênesis 1 deve ser compreendida de maneira singular no sentido literal. Faremos uma revisão crítica de algumas de suas razões e adicionaremos outras.
1. Considerações extraídas de Comentários
O influente teólogo e exegeta liberal europeu, Gerhard von Rad, especialista em Velho Testamento, declara: “Os sete dias inquestionavelmente devem ser entendidos como dias reais, e como um lapso de tempo singular, não repetitível, em nosso mundo”(81). Gordon Wenham, erudito não-concordista britânico, especialista em Velho Testamento, conclui que: “Pouca dúvida pode existir de que aqui “dia” tem o seu sentido básico de um período de 24 horas”(82). James…

II - Dias Literais ou Períodos de Tempo Figurados? (parte 2)

Imagem
Por Gerhard F. Hasel
Artigo publicado na
http://www.revistacriacionista.com.br/



IV. O Gênero Literário de Gênesis 1 
1.Gênero literário / Argumento formal
O recente comentário sobre o livro de Gênesis, de autoria do erudito evangélico Victor P. Hamilton, assume a posição de que os “dias” de Gênesis 1 devem ser considerados como não figurativos e não metafóricos, isto é, devem ser dias solares de 24 horas(39). Entretanto, como “concordista abrangente” que é, comprometido com longos períodos de tempo, continua ele interessado na busca da harmonia com a moderna ciência naturalista. Para conseguir esse objetivo, apela ele para uma “leitura literária de Gênesis 1 que ainda permita a permanência de dia como um dia solar de 24  horas”(40). Como pode isso acontecer?
Hamilton fala de uma “leitura literária” do relato da criação em Gênesis. Essa “leitura literária” permite-lhe entender os “dias” da criação literalmente, mas não “como um relato cronológico a respeito de quantas horas Deus despendeu em…