A Hepatite B







Estamos orando por Karla para que ela seja forte e corajosa nesta batalha contra a Hepatite B. É uma doença séria e que, portanto, merece uma atenção cuidadosa. Estou , no entanto, confiante de que esta é apenas mais uma batalha que sua família enfrenterá com fé e perseverança.

Dia 28.07 é o Dia Mundial da Hepatite e gostaríamos de compartilhar algumas informações sobre os diferentes tipos de hepatite.

A hepatite B é uma infecção nas células do fígado causada pelo vírus da hepatite B. Ela é transmitida através do contato com sangue ou fluidos corporais de alguém infectado.

O Dia Mundial da Hepatite, lembrado neste dia 28 de julho, é mais uma maneira de conscientizar todos sobre os dados alarmantes da hepatite e a importância de medidas preventivas para conter e controlar a doença. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente um terço da população mundial (dois bilhões de pessoas) está infectado pela doença. A cada ano, cerca de quatro milhões de indivíduos são infectados pela hepatite C e 130 a 170 milhões de pessoas desenvolvem a forma crônica, que aumenta o risco de cirrose ou câncer de fígado. No Brasil, os dados mais recentes do Ministério da Saúde indicam aproximadamente 284 mil casos entre 1999 e 2009.

Caracterizada por uma inflamação no fígado, a hepatite é provocada pelos vírus A, B, C, D ou E na maior parte dos casos.


A partir de agosto, a rede SUS (Sistema Único de Saúde) passará a oferecer testes rápidos para detectar as hepatites B e C. Os resultados devem ficar prontos em meia hora e, em caso positivo, os pacientes devem ser encaminhados para acompanhamento médico.

A princípio, os testes serão oferecidos nos CTAs (Centros de Testagem e Aconselhamento) - centros especializados em diagnosticar e prevenir DSTs, onde é possível fazer testes para sífilis, HIV e, agora, hepatites B e C - de algumas capitais do país. O investimento do Ministério da Saúde é de mais de 10 milhões de reais, usados na aquisição de três milhões e 600 mil testes. A expectativa é de que, até o final de 2011, a rede de postos que realizam os testes de biologia molecular para os tipos de hepatite passe de 16 para 38 unidades.

Apenas uma gota de sangue é necessária para que o teste seja feito. O objetivo do Ministério da Saúde é obter o diagnóstico precoce dessa doença, o que evitaria a transmissão e facilitaria o tratamento.


Como é o contágio da hepatite B?


. A transmissão pode ocorrer via transfusões de sangue, agulhas contaminadas, instrumentos cirúrgicos e odontológicos, relação sexual ou após o parto. Só é possível contrair este vírus pelo contato com o sangue. Portanto, ele não é transmitido pelo beijo, abraço, tosse, espirros, copos, talheres e pratos. Este vírus é menos facilmente transmitido do que o da hepatite A.

. Tome cuidado: se os instrumentos usados pela sua manicure estiverem contaminados, eles poderão transmitir a infecção caso haja algum corte ou machucado em suas mãos e pés. O vírus da hepatite é bastante resistente. Ele pode sobreviver sete dias em ambiente externo e atingir de 5% até 40% das pessoas não vacinadas. Ou seja, o risco é maior do que o de se contrair hepatite C (varia de 3% a 10%) e AIDS (varia de 0,2% a 0,5%). É possível ter hepatite B e não saber. Se você não apresentar nenhum sintoma, vai achar que está apenas gripado. Enquanto isso, o vírus vai inflamando seu fígado e você pode ser um transmissor da doença. Se o vírus não for embora do seu corpo, você terá o que se chama de hepatite crônica. Bebês têm uma maior tendência para desenvolver este tipo de hepatite. Já a maioria dos adultos tem hepatite A por pouco tempo, a chamada hepatite aguda.

. “A transmissão” também “pode ocorrer pelo sêmen ou fluidos vaginais (inclusive pelo sangue da menstruação). [...] Ou seja, você poderá se infectar se:

- Fizer sexo sem camisinha. O vírus pode entrar no corpo via alguma ferida no reto, na uretra, na vagina ou também pela boca;

- Dividir seringas para injetar drogas. O vírus entra diretamente na corrente sanguínea;

- Fizer piercing ou tatuagem em local sem higiene;

- Dividir sua escova de dente ou outros objetos pessoais, como alicates de unhas, navalhas e barbeadores com uma pessoa contaminada;

- Trabalhar em locais onde existem pessoas contaminadas como hospitais ou laboratórios de análises clínicas e vier a entrar em contato com o sangue delas.

Bebês podem contrair o vírus de suas mães no momento do parto. A amamentação no peito, porém, não é um canal transmissor de hepatite B.”


Quais os sintomas da hepatite B?

. Sensação de muito cansaço

. Febre branda

. Dor de cabeça

. Falta de apetite

. Enjôo ou ânsia de vômito

. Dor de estômago

. Diarréia

. Dor muscular e nas juntas

. Urticária

. Pele, olhos e mucosas amareladas (icterícia). Este sintoma só aparece depois que os demais começam a ir embora.

Mas, lembre-se: a maioria das pessoas com hepatite B crônica não apresenta sintomas.”


O que acontece com seu corpo?


“Os sintomas desta infecção geralmente aparecem entre dois e três meses após a pessoa ter sido contaminada pelo vírus. Em alguns casos, porém, os sinais da doença podem demorar até seis meses para aparecerem. A maioria das pessoas tem uma infecção aguda e de curta duração. Nela, é comum que os doentes comecem a se sentir melhor entre a segunda e a terceira semana após o início dos sintomas. Em um ou dois meses, já estará totalmente recuperado. Isso acontece porque é comum que as pessoas desenvolvam anticorpos contra o antígeno da hepatite B, que os protege do vírus. Só alguns poucos adultos, especialmente os mais idosos, têm sintomas que duram mais tempo.

Cerca de 25% dos pacientes que estão com hepatite B aguda sentem dor nas articulações e apresentam erupções na pele, como brotoejas. Também podem aparecer urticária na pele, inchaço dos lábios, língua, laringe ou outros tecidos corporais, além dores abdominais. Na infecção por hepatite B de longo prazo, a chamada hepatite crônica, o paciente fica com o vírus por pelo menos seis meses em alguns casos, pode ficar com ele pelo resto da vida. Quanto mais novo você é infectado pelo vírus, maiores serão as chances de desenvolver a hepatite crônica.

Mais de 90% das crianças que são infectadas durante o parto desenvolvem hepatite B crônica.

Cerca de 30% das crianças que são infectadas entre um e cinco anos de idade desenvolvem a infecção crônica.

Cerca de 6% das crianças mais velhas, adolescentes e adultos apresentam a infecção crônica.

Ainda que algumas pessoas que desenvolvem a hepatite B crônica não apresentem maiores complicações, entre 15% e 25% delas morrem de cirrose ou de câncer de fígado.

Os riscos de desenvolver um câncer de fígado após uma hepatite B crônica são maiores para homens, pessoas acima de 40 anos que tenham cirrose ou hepatite C e que apresentem um histórico familiar de câncer neste órgão.

Outros problemas, mais incomuns, podem aparecer relacionados à hepatite B:

. Infecção pelo vírus da hepatite D

. Hepatite fulminante

. Inflamação dos vasos sanguíneos, que pode levar a doenças no rim, artrite, dores abdominais, inflamação de nervos e doença de Raynaud.

Pessoas com hepatite B que usem drogas injetáveis ou que mantenham relações sexuais com múltiplos parceiros têm maiores chances de contrair hepatite C e AIDS.


Hepatite B em mulheres grávidas

A recomendação é que as mulheres se imunizem contra a hepatite B e também contra a A, por meio da vacina, caso elas ainda não tenham adquiridos os anticorpos. Contra a hepatite C, no entanto, não há como se proteger. Caso a grávida já seja portadora do vírus das hepatites B ou C, deve conversar com seu médico. Ele indicará quais atitudes específicas devem ser tomadas para proteger a mãe e seu bebê. A rede pública brasileira oferece vacinação gratuita contra hepatite B para recém-nascidos, crianças e adolescentes de até 19 anos. Alguns grupos de risco também conseguem vacinação gratuita.


Como tratar a Hepatite B?

Na maioria dos casos, a doença vai embora sozinha. É possível, no entanto, amenizar os sintomas através de descanso, alimentação saudável, ingestão de líquidos, com exceção do álcool. No caso da hepatite crônica, seja ela do tipo B ou do tipo C, existem remédios e associações de remédios. A médica hepatologista Edna Strauss, membro da Sociedade Brasileira de Hepatologia, lembra, no entanto, que os tratamentos são prolongados, custosos e geralmente têm efeitos colaterais importantes, o que faz com que o paciente necessite de cuidados médicos constantes. A hepatite B crônica pode lesionar seriamente o fígado. Em casos deste tipo, pode ser necessário um transplante de fígado.

Para amenizar os sintomas, o médico pode receitar também remédios contra dores, febre e enjôo. A hepatite A não causa problemas crônicos no fígado e nada menos do que 99% das pessoas que a contraem se recuperam.

Os doentes devem poupar energia reduzindo as atividades diárias, mas isso não significa que devam passar o dia deitados na cama. O ideal é que não vá à escola ou ao trabalho por alguns dias até a recuperação total. Quando começar a sentir-se melhor, pode-se voltar às atividades diárias, mas de forma gradual. Não se deve tentar fazer isto antes de estar totalmente recuperado, pois poderá haver uma recaída.

Mesmo que a doença traga perda de apetite, é importante que se alimente bem. Isso não significa que deva comer grandes quantidades, mas sim que precisa fazer pequenas refeições saudáveis e nutritivas. É recomendável também caprichar nas refeições matinais, especialmente no café da manhã, e comer alimentos mais leves no período da noite.

É essencial manter o corpo hidratado, principalmente no caso de sentir náuseas e vomitar. Beba muita água. Se gostar, tome também água de coco, uma bebida natural com alto poder de hidratação. Sucos de frutas e isotônicos (bebidas para esportistas que repõem perda de sais minerais) também são recomendados.

Fuja do álcool e das drogas. Por atacar diretamente o fígado, a hepatite prejudica a capacidade do órgão de quebrar as moléculas de certos medicamentos e do álcool, reduzindo, assim, seu poder de digestão. Ingerir remédios drogas ilegais e álcool pode fazer com que a inflamação se prolongue e os danos ao fígado poderão ser mais sérios.

Tente não se coçar. Às vezes a hepatite A pode causar uma forte coceira pelo corpo. Como se coçar não ameniza a coceira e pode, inclusive, causar lesões na sua pele, segure-se e não se coce! Se a coceira estiver muito forte, seu médico lhe indicará um remédio. Os mais indicados são os quelantes de sais biliares, dentre eles, a colestiramina.

Se você tiver a hepatite B crônica, visite seu médico regularmente. É preciso checar sempre as condições de seu fígado e verificar se o vírus não está se multiplicando de forma a comprometer o funcionamento do órgão. A hepatite crônica pode levar a cirrose e ao câncer de fígado.

Cirurgia. O transplante de fígado pode salvar o doente.


No site http://msn.minhavida.com.br/ há um pequeno teste que gostaríamos de compartilhar com vocês:

Clique no link e responda o teste de 10 questões:




Referência:



Comentários

  1. Algumas pessoas estão com dificuldades para postar comentários, principalmente através do INTERNET EXPLORER.

    Se você tiver alguma dificuldade para postar comentários, tente mudar de navegador. Pelo FIREFOX não estamos tendo esse problema.

    ResponderExcluir
  2. Pedro disse...

    .
    .

    Ruth

    Peço orações para a minha Kaka,ela está com hepatite B.

    Estou certo de que é apenas mais uma batalha que iremos vencer!

    .
    .
    17 de julho de 2011 13:37

    ResponderExcluir
  3. Ruth Alencar disse...

    Pedro

    conheci de perto-longe seu drama. Oramos muito juntos, compartilhamos muitos assuntos... e vê-lo tão cheio de sabedoria e aprendizado por conta de sua experiência só me faz crer que o caminho continua sendo a fé. Assim como o entregar-se em submissão absoluta à vontade de Deus.

    Vc é um grande exemplo de fé para mim e eu louvo a Deus pela confiança que vc me depositou quando compartilhou comigo sua dor.

    Isto que vc escreveu é de uma profundidade e riqueza tremenda:

    "Que transformação!

    Eu me convenci de que Deus quer o melhor para mim. A questão, a partir de então, seria entender o que é que é o MELHOR , porque ele não acontece segundo o meu entendimento e no tempo que eu quero.

    Por fim, entendi que pretender saber tudo, é presunção. Se me foi concedida a graça de entender que Deus quer o melhor para mim, então, agora, é só confiar nEle."

    Muito obrigada por tê-lo compartilhado conosco.

    Foi muito bom ter lido o que vc escreveu.

    Que Deus continue lhe abençoando.

    17 de julho de 2011 14:14

    ResponderExcluir
  4. Karla, sinta-se abraçada querida.

    Estarei em oração por você. Vai dar tudo certo, persevere na fé.

    Querido Senhor,

    neste instante entrego Karla e seus amados em Tuas poderosas mãos. Seja com eles Senhor, conforte seus corações e lhes dê a Tua paz.

    Que tudo seja conforme o teu querer, Pai.

    Com humildade e submissão à Tua vontade, apresentamos o pedido de que o Senhor visite seu lar e que eles possam sentir a Tua maravilhosa presença. Intervém nesta situação Senhor, revela-Te para que Karla experimente o Teu poder.

    Nada merecemos de Ti, mas sabemos e cremos no Teu maravilhoso amor. Em Tua misericórdia infinita. Cumpre o Teu querer Senhor... é em teu Santo nome, Jesus, que rogamos.

    Amém.

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de compartilhar com vcs, que têm se unido à nós em oração por nossa amiga Karla, este trecho de um e-mail que recebi de seu pai:


    "Nossa casa está em festa. [...] Graças, graças, muitas graças! Kaká tá boa! O problema existe, porém não está repicando. Vida normal, sem medicação e possibilidade mínimas de que venha a evoluir. [...]

    Por tudo, graças, muitas graças ao Pai que, pela graça, nos concede tantas graças.[...]

    Obrigado pelas orações.

    Fraternalmente.

    Pedro "

    ResponderExcluir
  6. Senhor, por muitas vezes viemos a Ti invocando a tua misericórdia em favor de Karla.

    Neste instante, crescidos espiritualmente pelas rosas e espinhos que permites em nossas vidas, queremos Te dizer obrigada, Senhor por Tua infinita e preciosa graça. Que o Teu Nome seja louvado pois Tu és maravilhoso, Conselheiro, Principe da Paz. Obrigada Jesus, por todas as bençãos que o Senhor derramou sobre Karla e sua preciosa família.

    Não conseguiremos expressar com toda exatidão a alegria que sentimos por cada uma das bençãos que conferistes aos Teus filhos... então, te pedimos com humildade que escutes os nossos corações.

    Obrigada, Jesus... muito obrigada por ouvir as nossas preces. Entregamos Karla em Tuas mãos, crendo que Tu és o melhor em sua vida e que Tu darás sempre o melhor para ela.

    Em Teu santo nome, amém Jesus.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Estamos felizes com sua participação. Volte sempre. Responderemos seu comentário logo que possível.

Postagens mais visitadas deste blog

3º Dia: Por que as coisas pioram quando mais buscamos a Deus?

Revelação e Explicação do Sonho de Nabucodonosor - Capítulo 2