Os Selos de Deus


por Volney Ribeiro*


Você sabia que, depois da entrada do pecado no mundo, Deus sempre teve um selo ou marca para identificar seu povo e distingui-lo daqueles que não O servem? Na Bíblia, encontramos seis desses selos. Todavia, gostaria de ressaltar que não falaremos dos selos apocalípticos. Então, que selos são esses? O primeiro desses selos foi declarado a Abraão, o pai da fé; os demais, ao seu povo ao longo da história. E o sexto deles aplica-se à última geração de salvos por ocasião da volta de Cristo.
Em todas as épocas, ter o selo de Deus era garantia de proteção divina, além de ser um sinal de que os selados Lhe pertenciam. No final da história da humanidade pecadora, quando o Espírito Santo for retirado da Terra, estar selado por Deus será nossa única salvaguarda contra as forças do mal. Precisamos desse selo, o qual, ao contrário do que muitos pensam, não é o sábado, quarto mandamento da Lei de Deus.


1. INTRODUÇÃO

Amigos o Apocalipse é o livro dos símbolos e dos contrastes. Nele, encontramos diversos contrastes, tais como: O Cordeiro e o dragão; os adoradores de Deus e os adoradores da besta; uma mulher vestida de sol (símbolo da justiça e pureza de Cristo) e uma mulher vestida como prostituta (símbolo do homem sem Deus, apostatado); Jesus reinando por mil anos no céu e satanás preso por mil anos aqui na Terra; dentre tantos outros.

Esses contrastes nos lembram duas coisas: primeiro, há dois caminhos; segundo, há dois destinos. Neste estudo, quero trabalhar um contraste, tendo em vista que o Apocalipse também fala do selo de Deus e do selo da Besta.

Em Apocalipse 6: 15-17, é feita a terrível pergunta: “chegou o grande Dia da ira deles; e quem é que pode suster-se?” Essa pergunta é respondida no mesmo livro, capítulo 7: 1-3: “Depois disto, vi quatro anjos em pé nos quatro cantos da terra, conservando seguros os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem sobre árvore alguma. Vi outro anjo que subia do nascente do sol, tendo o selo do Deus vivo, e clamou em grande voz aos quatro anjos, aqueles aos quais fora dado fazer dano à terra e ao mar, dizendo: Não danifiqueis nem a terra, nem o mar, nem as árvores, até selarmos na fronte os servos do nosso Deus.”

Nestes versos, constatamos que haverá um grupo de selados por ocasião da segunda vinda de Cristo que será protegido; mais do que isso, somente eles resistirão à destruição vindoura.


2. BREVE HISTÓRICO DOS SELOS

Certamente, você sabe o que é um selo atualmente. Mas, antigamente, há milhares de anos, como era um selo? De que material era feito? Qual a sua forma? Para que servia?

O selo nos tempos bíblicos:

Quanto ao Material: Era feito de metal, de pedra ou de outro material duro, consistente, porque às vezes ele era impresso sobre argamassa, argila e, muitas vezes, ele levava informações acerca do dono.

Quanto à Forma: O selo geralmente era em forma de anelou de cilindro. Quanto tinha este último formato, era carregado no pescoço ou no pulso, preso por um cordão.

Os selos na Palestina: Eles costumavam ter o formato oval e/ou redondo. No meio do selo usado, havia duas linhas:

  • Na linha de cima, era colocado o nome do dono do selo.
  • Na linha debaixo, havia o nome do pai do dono do selo.

Para que servia o selo?

Para Indicar Propriedade: Quando os reis compravam algo, colocavam seu selo, para indicar que aquilo lhes pertencia (Essa prática é muito comum na atualidade. Basta você se lembrar dos carimbos, fitas e papeis timbrados e objetos para marcar animais usados atualmente.)


Para Conferir Autoridade: Na Bíblia, encontramos alguns exemplos. Vejamos:

    . José, quando recebeu autoridade para governar o Egito, recebeu o anel do Faraó, que era seu selo.

     . Mardoqueu recebeu o anel (selo) para exercer suas funções na Pérsia.

   . Jezabel, a rainha, quando desejou apossar-se das terras de seu vizinho Nabote, usou o anel do rei Acabe para confirmar sua autoridade para agir.


Para Assegurar Proteção: Era usado para evitar que aquilo que estava selado não seria violado, aberto. Vemos isso algumas vezes na Bíblia, por exemplo:

  • Quando Daniel foi jogado na cova dos leões: “Foi trazida uma pedra e posta sobre a boca da cova; selou-a o rei com o seu próprio anel e com o os seus grandes, para que nada se mudasse a respeito e Daniel”. (Daniel 6: 17)
  • Quando Jesus foi sepultado no túmulo de Jose de Arimateia: “Indo eles, montaram guarda ao sepulcro, selando a pedra e deixando ali a escolta”. (Mateus. 27: 66)

3. OS SELOS DE DEUS NA BÍBLIA

Depois da entrada do pecado neste mundo, Deus sempre identificou seu povo na terra. Na Bíblia, encontramos seis sinais que Ele usou para identificar seu povo e diferenciá-los dos outros na terra.


1º Selo:

Em Romanos 4: 3 lemos o seguinte: “Pois que diz a Escritura?Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputada por justiça”. Treze anos depois, quando Abraão já era um crente em Cristo, Deus o identificou, assim como a todos que desejassem ser identificados como adoradores do Deus Altíssimo, por meio de um sinal/selo. Em Romanos 4: 11, em referência ao patriarca Abraão, lemos: “E recebeu o sinal da circuncisão como selo da justiça da fé que teve quando ainda era incircunciso, para vir a ser o pai de todos os que creem, embora não circuncidados, a fim de que lhes fosse imputada a justiça”.

Percebam que a circuncisão era apenas um sinal externo de algo que já havia acontecido no coração dele.

A pergunta agora é esta: até quando durou esse sinal? Leiamos o que diz o apóstolo Paulo em Gálatas 5:6: “Porque em Cristo Jesus, nem a circuncisão, nem a incircuncisão têm valor algum, mas a fé que atua pelo amor”. A circuncisão, portanto, morreu com Cristo. Foi um sinal transitório, que não vale para nós hoje.



2º Selo:





Está relacionado com o sangue nos umbrais das portas do povo de Israel. Durou menos 24h. Ele tinha o propósito de livrar os primogênitos israelitas da morte que viria àquela noite a toda casa em que não houvesse esse sinal (ver Êxodo 12).







3º selo


Encontramos o terceiro selo de Deus em Êxodo 31: 16 e 17: “Pelo que os filhos de Israel guardarão o sábado, celebrando-o por aliança perpétua nas suas gerações. Entre mim e os filhos de Israel é sinal para sempre; porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e a terra, e, ao sétimo dia, descansou, e tomou alento.”

O sábado, aqui, tem o sentido de propriedade e, no verso 13 o sentido de santificação: Tu, pois, falarás aos filhos de Israel e lhes dirás: Certamente, guardareis os meus sábados; pois é sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o SENHOR, que vos santifica.”

O sábado continua sendo o selo de Deus hoje? Não. Ele não foi abolido, é o quarto mandamento da lei imutável de Deus, deve ser guardado por judeus e gentios do mundo todo, deve estar no nosso coração, mas não se destaca como selo de Deus hoje. Como selo, hoje, deixou de existir.

Observação: A expressão “Pra sempre”, na Bíblia, é o tempo de um governo ou enquanto existir. Era para Israel mesmo.



4º selo

Ezequiel 9: 1-7 diz: “Então, ouvi que gritava em alta voz, dizendo: Chegai-vos, vós executores da cidade, cada um com a sua arma destruidora na mão. Eis que vinham seis homens a caminho da porta superior, que olha para o norte, cada um com a sua arma esmagadora na mão, e entre eles, certo homem vestido de linho, com um estojo de escrevedor à cintura; entraram e se puseram junto ao altar de bronze. A glória do Deus de Israel se levantou do querubim sobre o qual estava, indo até à entrada da casa; e o SENHOR clamou ao homem vestido de linho, que tinha o estojo de escrevedor à cintura, e lhe disse: Passa pelo meio da cidade, pelo meio de Jerusalém, e marca com um sinal a testa dos homens que suspiram e gemem por causa de todas as abominações que se cometem no meio dela. Aos outros disse, ouvindo eu: Passai pela cidade após ele; e, sem que os vossos olhos poupem e sem que vos compadeçais, matai; matai a velhos, a moços e a virgens, a crianças e a mulheres, até exterminá-los; mas a todo homem que tiver o sinal não vos chegueis; começai pelo meu santuário. Então, começaram pelos anciãos que estavam diante da casa. E ele lhes disse: Contaminai a casa, enchei de mortos os átrios e saí. Saíram e mataram na cidade.”

Esse sinal começou aqui e terminou aqui. Ezequiel teve essa visão no ano 592 a. C. Seis anos depois, ela se cumpriu, quando Nabudonosor invadiu Jerusalém pela última vez. 
O selo é um sinal de proteção. Deus protegeu quem era dele. O mesmo sinal vai se repetir no fim do mundo. “Marca” aqui em hebraico é TAW, significa algo interno, para dizer que Deus conhece os dEle. Em todo tempo, Deus protege os fieis, pois eles são selados.



5º selo


Efésios 1: 13 diz: “em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa;”

E em Efésios 4: 30 lemos: E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção.”

Estes dois versos nos deixam claro que o Espírito Santo é o 5º selo. Ter o Espírito de Deus é condição sine qua non para nossa entrada no Céu e para o recebimento do sexto selo.

Em Romanos 8:9 está escrito: “Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.”

O 5º selo tem o sentido de propriedade. Deus só reconhece como pertencendo a Ele os que foram selados com o Espírito Santo. Quais são os sinais externos ou as evidências de que alguém recebeu este selo?

Em Gálatas 5: 19-26, encontramos a resposta: “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito. Não sejamos cobiçosos de vanglórias, irritando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros”.



6º selo

Está escrito em Apocalipse 14: 1 e 2: “E olhei, e eis que estava o Cordeiro sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que em suas testas tinham escrito o nome de seu Pai. E ouvi uma voz do céu, como a voz de muitas águas, e como a voz de um grande trovão; e ouvi uma voz de harpistas, que tocavam com as suas harpas.” Eis o sexto selo.

Lembre que o selo de Deus é colocado na testa dos que herdarão o Céu, assim como a marca da besta é posta na testa dos que não serão salvos. Em Apocalipse 14:1 lemos que os salvos têm escrito nas suas testas o “nome de seu Pai”. Ou seja, o selo aqui é o nome do Pai escrito na testa, e não o sábado, como frequentemente ouvimos e pregamos.

E o que significa ter o “nome do Pai” escrito na Testa? O nome alude ao “caráter”, “a tudo o que Deus é”. Quem não tiver o caráter de Deus gravado na fronte jamais voltará a ser imagem dEle, jamais poderá fazer a Sua vontade; não terá poder para vencer a besta. Por outro lado, a marca da besta na testa não é o domingo, mas o nome ou caráter do arquiinimigo de Deus, Satanás. Receber a marca da besta significa dizer que aceitamos ser identificados com o grande enganador, que não nos importa refletir a imagem de Satanás em nosso viver diário, ao invés de sermos imagem de Deus.

Em Apocalipse 14: 15-20 lemos: “Outro anjo saiu do santuário, gritando em grande voz para aquele que se achava sentado sobre a nuvem: Toma a tua foice e ceifa, pois chegou a hora de ceifar, visto que a seara da terra já amadureceu! E aquele que estava sentado sobre a nuvem passou a sua foice sobre a terra, e a terra foi ceifada. Então, saiu do santuário, que se encontra no céu, outro anjo, tendo ele mesmo também uma foice afiada. Saiu ainda do altar outro anjo, aquele que tem autoridade sobre o fogo, e falou em grande voz ao que tinha a foice afiada, dizendo: Toma a tua foice afiada e ajunta os cachos da videira da terra, porquanto as suas uvas estão amadurecidas! Então, o anjo passou a sua foice na terra, e vindimou a videira da terra, e lançou-a no grande lagar da cólera de Deus. E o lagar foi pisado fora da cidade, e correu sangue do lagar até aos freios dos cavalos, numa extensão de mil e seiscentos estádios.”

Haverá duas colheitas! O que vai ser colhido para Deus deve estar maduro, isto é, a colheita ocorrerá quando cada indivíduo estiver selado para a vida ou para a morte. Estar selado neste período significa que cada pessoa no planeta Terra reflete 100% o caráter de Deus ou de Satanás em sua vida.

Qual o sinal visível de que alguém recebeu o selo de Deus? Certamente, a guarda do sábado, pois este estará em evidência, quando vier o Decreto Dominical. Somente os selados por Deus estarão habilitados a guardar o sábado neste período de terrível perseguição. Assim, o sinal visível é o sábado.

Qual o sinal visível de que alguém não recebeu o selo de Deus? Certamente, a guarda do Domingo, uma vez que o indivíduo se rendeu às pressões do poderes civis e religiosos e não arriscou se entregar a Deus e a confiar nele.


4. O ESPÍRITO DE PROFECIA E O SELO DE DEUS

“Nem todos que professam guardar o sábado serão selados. Muitos há, mesmo entre os que ensinam a verdade a outros, que não receberão na testa o selo de Deus.” (Vida e Ensinos. p. 189)

“Nenhum de nós jamais receberá o selo de Deus, enquanto o caráter tiver uma nódoa ou mácula sequer. Cumpre-nos remediar os defeitos de caráter, purificar de toda a contaminação o templo da alma. Então a chuva serôdia cairá sobre nós, como caiu a temporã sobre os discípulos no dia de Pentecoste.” (Vida e Ensinos. p. 189)

“Que estais fazendo, irmãos, na grande obra de preparação? Os que se estão unindo com o mundo, estão-se ajustando ao modelo mundano, e preparando-se para o sinal da besta. Os que desconfiam do eu, humilham-se diante de Deus e purificam a alma pela obediência à verdade, estão recebendo o molde divino e preparando-se para receber na fronte o selo de Deus.” (Vida e Ensinos. p. 91)

“Agora é o tempo de prepararmos. O selo de Deus jamais será colocado à testa de um homem ou mulher impuros. Jamais será colocado à testa de um homem ou mulher cobiçosos ou amantes do mundo. Jamais será colocado à testa de homens ou mulheres de língua falsa ou coração enganoso. Todos os que recebem o selo devem ser imaculados diante de Deus - candidatos para o Céu. Pesquisai as Escrituras por vós mesmos, para que possais compreender a terrível solenidade do tempo presente.” (Vida e Ensinos. p. 191)




Reflexão: A quem pertenço eu hoje? No final da história deste mundo, se eu pretendo ser identificado com Deus, preciso fazer dele hoje meu Senhor, meu tudo.

Senhor, dá-me força para ser teu sem reservas. Amém!



_________

*Volney Ribeiro, Teólogo, Escritor, Professor, Especialista em Gestão Educacional, Mestre em Letras.


Recomendamos:  A Marca da Besta - Apocalipse 13 e 14


Comentários

  1. Muito obrigada pelo texto Volney, que Deus possa continuar lhe abençoando.

    ResponderExcluir
  2. Amém. Parabéns a você por disseminar o evangelho. Que Deus a abençoe muito e sempre.

    ResponderExcluir
  3. ADONAI YHWH hoje o usou para falar comigo;que em nome do SENHOR JESUS CRISTO e do ESPÍRITO SANTO o PAI te abençoe!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, 'Eu' que o Eterno seja louvado e que você cresça na Sua graça e amor. Que o Eterno abençoe você e sua casa. Um grande abraço

      Excluir
  4. Indico o podcast abaixo. A compreensão ė progressiva. Indico como reflexão:

    Video: https://bit.ly/2JFiEZu

    Podcast: https://bit.ly/2HFUFI1

    Série: Finalmente Jesus - 11/13

    Quando pensamos no fim do mundo e nos eventos finais, existe uma mistura de sentimentos e expectativas.
    Medo, pavor, receio, ansiedade, esperança.

    Nesta temporada, iremos iniciar uma jornada até Apocalipse, mas para isso, partiremos do princípio de tudo - o Conflito Cósmico.

    Descubra junto conosco que Apocalipse não é apenas um emaranhado de símbolos e predições, mas uma carta de esperança que revela o próprio Cristo.

    #SomosContracultura

    ___________________________________
    Escola Sabatina - 2º Trimestre de 2018
    Preparação para o Tempo do Fim
    Lição 11 - O Selo de Deus ou a Marca da Besta?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Estamos felizes com sua participação. Volte sempre. Responderemos seu comentário logo que possível.

Postagens mais visitadas deste blog

3º Dia: Por que as coisas pioram quando mais buscamos a Deus?

O Rio Jordão: As Águas de Naamã

Revelação e Explicação do Sonho de Nabucodonosor - Capítulo 2