A Solidão nas Provações






"Não há nada que esteja só; nada pode estar em completa solidão: o que existe necessita de outro para ser." (Leopoldo Schfer)


Eu já ouvi muitas definições sobre a solidão. Algumas muito intrigantes como a frase de Clarice Lispector: "Ninguém é eu, e ninguém é você. Esta é a solidão."

Também tem uma que gosto muito que foi dada pela atriz Cleyde Yáconis : "Não sei o que é a solidão. Nunca me senti só. Acho fantástico ficar comigo mesma, com meus milhões de dúvidas e preocupações."

Percebo que Clarisse Lispector compreenderia bem Cleyde Yáconis, pois também é de Clarisse esta definição: "Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite."

Vocês conhecem a história da baleia que canta na frequência errada e que por isso é solitária, pois ninguém pode ouvi-la? Esta história foi publicada no Jornal New York Times em 2004.


Esta baleia canta com uma frequência de 51,75 Hz, enquanto que outras de sua espécie cantam de 15 a 25 Hz. Entretanto, não é só o canto que é muito alto, ela também não viaja ao longo de qualquer rota de migração conhecida por qualquer espécie de baleia. A estimativa dos pesquisadores é que essa baleia é um híbrido deformado entre duas espécies diferentes de baleia ou o último membro sobrevivente de uma espécie desconhecida. 

Se quiser você pode ouvir a canção da baleia solitária em 52 Hertz aqui 

Não sei se vamos ou não saber o que está acontecendo de fato com esta baleia a tempo de aliviar a sua solidão, no momento, a única certeza que tenho dessa história é que ela é muito triste. Ao mesmo tempo essa história me leva a outro contexto. Uma coisa é realmente estar só, outra é pensar que se está só.

É a solidão um sentimento relativo? E a Bíblia, o que ela diz sobre a solidão?




Jesus gostava de estar de vez em quando sozinho. A Bíblia diz em Mateus 14:13 “Jesus, ouvindo isto, retirou-se dali num barco, para um lugar deserto, à parte; e quando as multidões o souberam, seguiram-no a pé desde as cidades.”

E em Mateus 14:23-24: “Tendo-as despedido, subiu ao monte para orar à parte. Ao anoitecer, estava ali sozinho.” A Bíblia diz em Marcos 1:35 “De madrugada, ainda bem escuro, levantou-se, saiu e foi a um lugar deserto, e ali orava.”

Em Lucas 4:42 lemos: “Ao romper do dia saiu, e foi a um lugar deserto; e as multidões procuravam-no e, vindo a ele, queriam detê-lo, para que não se ausentasse delas.”

Como é bom termos o conhecimento de que ainda que tudo pareça abandono, solidão esta não é de fato a verdade. A baleia solitária provavelmente jamais poderá acalmar seus sentimentos e continuará a ‘cantar’ na expectativa dos seus instintos de que outra baleia lhe escute.

Que grande consolo a razão nos dá na medida em que ela se rende humildemente a realidade da fé. Amo muito a definição que Rabindranath Tagore dá a fé: "Fé é o pássaro que sente a luz e canta quando a madrugada é ainda escura." 

Não precisamos cantar ao vento da solidão, ao contrário, como discípulos de Cristo, devemos cantar no silêncio da nossa fé, pois sabemos que Ele tudo sabe, tudo vê, tudo escuta... Antes que a palavra venha aos nossos lábios, Ele sabe!

Desafio vocês agora Lucas, Isabela e Luciana a escutarem essa melodia sem serem capazes de não cantar com o coração.





Para os que não conhecem essa melodia aqui está um link onde poderão ouvi-la juntamente com a letra.

Os últimos meses têm sido complicados para vocês? Deixem-me lembra-los dessa passagem: Jesus “orou, dizendo: Pai meu, se este cálice não pode passar sem que eu o beba, faça-se a tua vontade.” Mateus 26:42

É maravilhoso saber que em se tratando de nossa salvação, Jesus não jogou com a Onisciência. Ele estava preparado para a rejeição da humanidade. Ele não arriscou. Ele conscientemente simplesmente Se doou e de braços abertos, num só gesto, salvou a todos individualmente, ainda que Seu sacrifício tivesse uma natureza universal.

Jesus não era obrigado a nada. Ele poderia ter dito não ao Pai à medida que foi tomando consciência de Sua missão. Ao contrário, aos 12 anos no Templo confirmou publicamente que aceitara ser o Cristo ao afirmar que estava tratando dos assuntos do Pai. Assuntos que também eram Seus. Será sempre assim a visão de Cristo em relação a nós e às nossas angustias e problemas.

Muitos dizem que pregar para crente é fácil. Não concordo. Pode até ser ‘chover no molhado’, mas não é fácil. Então, não vou falar nada que vocês já não saibam... Meu desejo é apenas lembrá-los do que já sabem.

Não precisamos ser como a baleia solitária. Todas as condições foram estabelecidas por Cristo para que ainda que no silêncio de nossas almas nossas palavras pudessem ser ouvidas por Ele. Preciso dizer-lhes que Cristo não veio para cuidar dos sintomas do pecado apenas. Ele está autorizado pelo Pai a eliminar a causa. Isto é um processo. E neste processo vocês já experimentaram a primeira etapa: Estão justificados diante de Deus, salvos e perdoados porque disseram sim a proposta de salvação de Jesus.

Isto me ensina algo sobre o grande amor de Deus, permitindo-me compreender em toda a sua amplitude o que é dito nesses versos bíblicos: Provérbios 10:27 e  Ezequiel 18:23

O amor de Deus, também pelos ímpios, não permitirá jamais que Ele negue a Si mesmo. Com misericórdia e bondade aceita suas decisões e para que não sofram totalmente as terríveis consequências naturais de sua rejeição, os perdoa e misericordiosamente lhes abrevia a vida. Se Ele age assim com os ímpios, como poderia não ter misericórdia dos que Lhe aceitam como Deus e renunciam a desobediência?

Antes da intervenção final de Deus neste mundo há duas etapas ainda a serem vividas por nós como cristãos: a santificação e a glorificação. Na santificação vencemos o pecado, renunciando a rebelião à vontade de Deus.

Aqui a etapa é dura, muito dura. Exatamente porque é o momento da nossa resposta ética a Deus. Obedecer ou desobedecer. Renunciar ou não. Submeter-se ou não. Aqui Jesus não pode mais ser visto por nós somente como o Salvador e Redentor. Mas, principalmente como o Senhor.

Será que foi fácil para Daniel, aos 17 anos, nobre em Israel, ter sido levado como escravo para viver entre pagãos?

Será que foi fácil para Jeremias, não poder chorar pela pessoa amada?

Será que foi fácil para José tão jovem e tantos anos preso injustamente?

Será que foi fácil para Maria, mãe de Jesus? Que mulher extraordinária! Será que foi fácil para Jônatas, Elias, Calebe, Moisés, Josué, Estevão, Paulo, João, Abraão? Cada um desses personagens teve que tomar a sua cruz. Por favor, não me digam, olhando para as suas, que relativamente eram cruzes fáceis de carregar!

Esta segunda etapa é o momento de beber o cálice da salvação... Assim como Jesus o fez. Terá que ser assim se realmente quisermos ser Seus discípulos.

Na vida prática, para alguns representa a perda do emprego, deixar seu país, a rejeição da família, a perda de amigos, a luta contra as inclinações da carne (homossexualismo, adultério, prostituição, glutonaria, bebedice, vaidade, orgulho...) ou simplesmente a dificuldade de fazer renúncias.

Quem disse que iria ser fácil? Jesus não nos enganou. Foi Ele quem disse: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz, e siga-me.” Lucas 9:23

Cada um de nós tem uma cruz a carregar! E se discernimos isto não existem outras palavras a dizermos com convicção: “Tu, Senhor, és a porção da minha herança e do meu cálice; tu és o sustentáculo do meu quinhão.” Salmos 16:5

“Tomarei o cálice da salvação, e invocarei o nome do Senhor.”  Salmos 116:13Cristianismo não é só bênçãos, é também luta. E que luta! Mas, é também promessas e que promessas!



Muitos se iludem tentando uma vida cristã baseada nas regras (não estou dizendo que este é o caso de vocês). Religião não é isto! Perfeição de caráter também não! Religião é comunhão com Deus. É servi-LO, não pelo que Ele pode dar ou tirar, mas em Quem Ele É.

“Pelo que chamou Abraão àquele lugar Jeová-Jiré; donde se diz até o dia de hoje: No monte do Senhor se proverá. (Gênesis 22:14)

Na etapa da glorificação por ocasião da volta de Jesus sofreremos apenas alterações no corpo físico e na mente. Nenhum retoque será feito em nosso caráter. Isto está acontecendo agora nesta etapa de santificação. Este é o momento de aperfeiçoarmos o nosso caráter. E não há outra maneira de aperfeiçoarmos o nosso caráter, senão no confronto das dificuldades e tomadas de decisões. Caráter é algo que se constrói ou destrói, depende de nós.

Deus seja louvado porque agora está acontecendo em nós essa restauração moral de Deus. É somente assim que entendo a permissão de Deus de dificuldades, doenças e sofrimentos na vida de um cristão.

O que eu diria a vocês Lucas, Luciana e Isabela é que sejam fortes, perseverantes e pacientes neste momento. Não desobedeçam! Não percam a fé! Não desistam! Cantem o canto da baleia neste momento aparente de solidão na certeza plena de que Ele ouvirá e proverá. Talvez não o que esperam o coração de vocês, mas o que Ele deseja prover.

Muitas vezes em nossa vida nos sentimos como náufragos numa ilha deserta. Nessas ocasiões estamos como que aprisionados num círculo de solidão, sentimo-nos totalmente abandonados, sem pessoa alguma a quem possamos recorrer ou de quem possamos depender. É a solidão! Todos nós estamos sujeitos à solidão.

Mas, não precisamos resignar-nos na dor, a Bíblia tem estrutura suficiente para nos mostrar a resposta de Deus a este problema.

A solidão não é simplesmente consequência da ausência de pessoas, porque a multidão muitas vezes é o lugar mais solitário. Vocês não precisam ficar sós neste momento, apeguem-se às promessas que vocês conhecem de cor, puxem uma cadeira e coloquem-na literalmente ao lado de vocês e conversem com Aquele que deseja lhes dar a paz.

Solidão de fato é não conhecer Jesus.



Ruth Alencar

Comentários

  1. Muito bom, eu amo ficar a sós, pois é o momento mais gostoso do meu dia pois ficamos apenas eu e Deus.E discutimos sobre nós, sobre o que ele tem feito em mim, sobre o que ainda fará. Realmente solidão de fato é não perceber que ele está ali ao nosso lado sempre a espera de nossa atenção.

    ResponderExcluir
  2. Excepcional!

    Vale muito mesmo lembrar tudo isso...

    ResponderExcluir
  3. Raquel Franco Fernandes8 de agosto de 2012 10:04

    Que lindo! Aqueceu meu coração!

    ResponderExcluir
  4. Parabens, tenho certeza que o Nosso Deus lhe inspirou.

    ResponderExcluir
  5. Amém eu creio e recebo a benção.

    Deus seja louvado.

    Luciana

    ResponderExcluir
  6. Texto forte, lindo e preciso.

    ResponderExcluir
  7. Nossa, fiquei sem palavras!

    ResponderExcluir
  8. um verdadeiro bálsamo...

    ResponderExcluir
  9. Lindo [...] Me emocionei. Posso repassar para família e amigos?

    Sandra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há quanto tempo não nos falamos... É todo seu querida.

      Excluir
    2. Enviei seu texto para meus amigos/família/irmãos da igreja. Já tive retorno, alguns agradecendo, outros perguntando se podem repassar para seus grupos de Discipulado. Que bom!! Oro para que o Espírito Santo, através das suas palavras, trabalhe no coração de muitos. Beijos.

      Sandra

      Excluir
  10. Muito bom! Que o Senhor continue te inspirando.

    ResponderExcluir
  11. Gosto muito dos pensadores, pessoas iluminadas. MUITO LEGAL!!!

    ResponderExcluir
  12. Muito obrigado Ruth, que Deus continue abençoando. Letras maravilhosas e inspiradas. Veio de encontro com o que tenho sentido e passado...Grande abraço!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que Deus abençoe seus dias Elias. Que haja paz, apesar das lutas e adversidades. Persevere na fé e na esperança de que Jesus lhe ama muito e tem bons pensamentos a seu respeito. É só uma questão de tempo e tudo o que o que está preparado por Ele lhe será dado. Seja corajoso! Um grande abraço.

      Excluir
  13. Pour la personne qui vie dans la présence de JESUS. Cette personne n'est plus jamais seule. Pour moi ma vie c'est JESUS CHRIST.

    Mireille Chaussat

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oui, ma cherie. Jésus est la réponse à toutes nos grandes questions existentielles. Que Dieu vous bénisse puissamment. Qu'il y ait la paix dans votre vie.

      Je vous embrasse, Mireille, avec amour fraternel.

      Excluir
    2. Qu'Il soit la paix dans ta vie!

      Excluir

Postar um comentário

Estamos felizes com sua participação. Volte sempre. Responderemos seu comentário logo que possível.

Postagens mais visitadas deste blog

3º Dia: Por que as coisas pioram quando mais buscamos a Deus?

5º Dia: Unges a minha cabeça com óleo e o meu cálice transborda

O Rio Jordão: As Águas de Naamã