A Trindade Satânica - conversando sobre Apocalipse 13

Fonte: http://confissoespastorais.com.br/downloads/biblecasts-transcritos/



Este texto é uma transcrição adaptada do BibleCast 15. Você pode ouvir o podcast original aqui










"Muitas pessoas leem o livro bíblico Apocalipse como se fosse um livro do Nostradamus. Procuram fora da Bíblia a revelação e significado das profecias. É como se apocalipse fosse revelado e compreendido pelas coisas que vemos no mundo hoje.

Como fazer para entender a Profecia Bíblica?

Primeiramente precisamos entender que a chave bíblica para compreensão da profecia bíblica está na própria Bíblia. Precisamos também entender que Deus escolheu uma maneira de falar com o homem. Ele escolheu a escrita e da mesma maneira que Ele se limitou em forma humana na pessoa de Jesus, Ele também se limitou à escrita. A revelação escrita não é mágica, ela tem um funcionamento.

Então, a primeira regra é procurar na própria bíblia. Lembre-se do caso de Daniel, a própria bíblia explica lá no verso 20 que são os reis da Média e Pérsia, como posso falar então que é o 11 de setembro?  Não faz sentido.

Ellen White em Mensagens Escolhidas, volume 1 página 20 diz: “A Bíblia tem que ser dada na linguagem dos homens.” Deus pega essa mensagem e nos dá na nossa linguagem. Ninguém consegue falar do futuro, sem usar as ideias e figuras que tem hoje e do passado. Eu desafio a qualquer um a fazer uma imagem de como será daqui a duzentos anos sem usar nenhuma referência do passado ou da atualidade. Por isso, quando vemos as profecias, apesar de falarem do futuro, vemos as imagens do passado do profeta que escreveu.

As profecias sobre o Messias, por exemplo,  o definem como um profeta tipo Moisés, filho de Davi, sacerdote da ordem de Melquisedeque. Os profetas não tinham como definir o Messias, por isso eles usam termos antigos da sua época.

Essas ideias estavam na mente dos judeus da época. Quando vemos a descrição de Moisés e Noé temos trechos que se repetem, os dois foram salvos pela arca com betume (a arca de Moisés era a cestinha, mas a linguagem é a mesma).

Outro exemplo, em Daniel 2 Deus dá a profecia sobre a história da Terra para Nabucodonosor. Em Daniel 7 temos a mesma profecia. Para Nabucodonosor a profecia é dada como um grande ídolo, porque Nabucodonosor era pagão. Quando a mesma mensagem é dada para Daniel, ele vê bestas feras porque era assim que ele via a opressão que eles sofriam. No capítulo 8, quando Deus fala com o povo judeu, ele usa como exemplo animais do santuário, cordeiro e bode.

Deus usa a nossa linguagem, Ele fala com símbolos que as pessoas de cada época entendem.

A segunda regra básica para entender as profecias é perguntar o que o autor tinha na cabeça quando ele escreveu a profecia, é entender o contexto da época.

Quando vemos João escrevendo sobre o 666, de onde será que ele tirou isso? Não devemos confundir os profetas bíblicos com os videntes de hoje, que dizem que veem o futuro. O profeta bíblico não é um cartomante, é um porta-voz de Deus.

Primeiramente as profecias são para a época em que foram escritas. Apenas algumas coisas são reservadas para o futuro, e quando o são vêm expressamente escritas. Não posso afirmar que o profeta sabia que hoje teria TV, Internet, Ônibus Espaciais por exemplo. Ezequiel não viu um astronauta. João, quando escreveu o Apocalipse, estava falando de coisas que na época, as pessoas entendiam. Hoje nós não entendemos.

A terceira regra é: lembre-se do contexto do autor. João escreveu Apocalipse em uma determinada época e em um determinado lugar. A chave também está no contexto.

Com tudo isso, é preciso saber que o antigo testamento é a referência do Apocalipse. Tudo que o está no Apocalipse pode ser encontrado no Antigo Testamento como um eco ou como uma citação. João tirou os símbolos do Apocalipse do Antigo Testamento. Se virmos uma coisa estranha em Apocalipse, é só procurar no Antigo Testamento. O 666, a marca na fronte ou na mão, as setes pragas, está tudo lá. João usa o êxodo e o cativeiro do povo para escrever Apocalipse.

Outra razão para a utilização de códigos na bíblia é que Deus não quer que quem esteja diretamente envolvido entenda, como os romanos, por exemplo, ou Satanás. Afinal, pra entender a bíblia é preciso o agir do Espírito Santo e Satanás não tem o Espírito Santo! Algumas coisas ele só compreendeu quando a igreja entendeu. Outra razão, a mensagem é para o povo de Deus, por isso ela é escrita de modo secreto para o povo de Deus. Vejam Lucas 8:9

O texto base para o nosso estudo de hoje encontra-se em Mateus 24:24 : “Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.

Grandes Sinais e ProdígiosEssa é a estratégia de Satanás para o tempo do fim. Só lembrando que os falsos cristos e profetas não tem nada a ver com casos como o INRI Cristo, por exemplo. Os falsos cristos e profetas de quem o texto fala operariam sinais grandiosos.

Satanás vai usar todo o seu poder para enganar, e ‘se possível fora até os escolhidos’. Apocalipse 13  vai nos dizer quem são esses falsos cristos e profetas.

Antes, porém, vejamos o que diz I Timóteo 4:1 : “Mas o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios,”

Veja que a bíblia diz que alguns se afastariam de Deus por seguirem a demônios. Eu pergunto: vocês seguiriam demônios? Alguém em sã consciência, tirando alguns perturbados por aí, seguiria um demônio? Não...  Satanás também sabe que não. Pensando assim, vejamos II Coríntios 11:13 : “Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça, o fim dos quais será conforme as suas obras.”

Por isso, a estratégia de Satanás é promover o que é certo. Ministros de justiça. A bíblia diz que no tempo do fim ele vai aparecer, e nos vamos olhar pra ele e nós vamos ver a um tão semelhante a Cristo que confundirá a muitos! Exatamente porque ele estará promovendo o que está certo.

Hoje, a igreja de satanás existe. E não pense que você vai entrar em uma igreja de Satanás e vai encontrar tudo preto, com pentagramas na parede e sacrifícios de pessoas lá. Não pense isso. A igreja de Satanás existe e se entramos nela hoje veremos pessoas cantando hinos e estudando a palavra de Deus. Ele se transforma em anjo de luz, e todo mundo fica feliz achando que está adorando a Deus, quando está adorando o diabo.

Vamos a apocalipse 12 agora. A ideia de apocalipse 12 e 13 nos mostra 3 personagens.

Apocalipse 12:.9: E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.” Aqui temos o primeiro personagem: A Besta.

Apocalipse 13:1:  “E eu pus-me sobre a areia do mar, e vi subir do mar uma besta, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças um nome de blasfêmia. Mostra o segundo personagem, a besta que emerge do mar. E no verso 11 E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão.” Vemos o terceiro personagem, a besta que surge da terra.

A trindade satânica são 3 personagens distintos:
  

Satanás (diabo, o dragão) + falsos cristos (besta do mar) + falsos profetas (besta da terra)


O capítulo 13, exatamente no final do capítulo, somos convidados a calcular um número para descobrirmos quem é a besta. Vamos começar pela besta do mar.

Olhem como é intrigante! Em João 20:21 lemos que o Pai dá autoridade para Cristo. Em Mateus 28:18 está escrito: “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder, no céu e na terra.”

Olhem o que diz Apocalipse 13:2: “E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés como os de urso, e a sua boca como a de leão; e o dragão deu-lhe o seu poder, e o seu trono, e grande autoridade” (toda autoridade, em outras versões).

Veja que Cristo está falando que Ele recebe a autoridade e que essa autoridade vem do Pai. Então, o Pai dá autoridade pra Cristo e o Dragão dá autoridade pra besta do mar. Em Apocalipse 13:2 nos é dito que o dragão dá autoridade e poder para a besta do mar: o falso cristo.

Em Apocalipse 13:3 diz: “E vi uma das suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta.”

Quando João escreveu isso, ele estava falando da estratégia de Satanás para enganar as pessoas, se nós apenas olhássemos para tudo, lembrem-se de II Coríntios 11:13, nós veríamos Deus. Mas, João nos avisa que se trata de outra coisa. A bíblia está falando que a besta do mar, morre e ressuscita. Quem faz isso? Quem? Eu pergunto: quem a besta do mar está imitando?

A bíblia diz que o engano é tão grande que TODA a terra se maravilha. Vejam versos 4 e 5: “E adoraram o dragão, que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela? E foi-lhe dada uma boca, para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para continuar por quarenta e dois meses.”

Quanto tempo a besta do mar agiu? 42 meses. E quantos anos são 42 meses? 3 anos e meio.

42x 30 = 1.260 dias ÷ 365 dias  = ± 3 anos e meio

Quanto tempo foi o ministério de Jesus? Três anos e meio. É só coincidência?

A besta fala blasfêmias, vamos ver o que são blasfêmias em João 10:33: Os judeus responderam, dizendo-lhe: Não te apedrejamos por alguma obra boa, mas pela blasfêmia; porque, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo.”

OPA! Um homem querendo ser igual a Deus. Cristo era um homem que era Deus, mas no caso da besta isso é blasfêmia.

Lucas 5:21 : E os escribas e os fariseus começaram a arrazoar, dizendo: “Quem é este, que diz blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus?

A besta do mar perdoa pecados. Ela quer tomar o lugar de Deus e ela perdoa pecados. Então, se João não nos alertasse dizendo que ela é a besta, quem é que iríamos enxergar? Cristo é claro! É por isso que todos se maravilham perante a besta. O dragão está tomando o lugar do Pai e a besta do mar está vivendo uma réplica do ministério de Jesus.

Agora vamos para a besta que emerge da terra. Verso 11: “E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão.”

Essas são as características do falso profeta de Mateus 7:15 em diante: “Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.” Parece com o cordeiro, parece Cristo, mas a mensagem é a mensagem do engano, é a mensagem do Dragão. Se a besta do mar é o falso cristo, a besta da terra é o falso profeta.

Como sabemos que o profeta só existe por intervenção do Espírito Santo, surge aqui a contrafação da terceira pessoa da divindade. Verso 12: E exerce todo o poder da primeira besta (a besta do mar) na sua presença, Exatamente como Cristo falou: eu vou, mas voz deixarei outro consolador e ‘faz que a terra, e os que nela habitam, adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada’.  A besta da terra não faz com que a adoremos. Direciona, porém, a adoração à primeira besta, aquela que imita a Cristo. Assim como o Espírito Santo tem como função nos fazer adorar a Cristo e não Ele mesmo!

João 16:8 diz que quando o Espírito Santo viesse convenceria o mundo do pecado, da justiça e do juízo. A justiça é Cristo. Então a função da besta da terra é nos convencer a adorar a primeira besta. Adorar o falso Cristo. Satanás está copiando a Trindade divina.

Verso 13 : “E faz grandes sinais, (Grandes sinais!!! Lembram de Mateus 24:24? É a mesma coisa.) de maneira que até fogo faz descer do céu à terra, à vista dos homens.” Quem é a pessoa da trindade que faz fogo descer do céu? Quem é o responsável pelo pentecostes e pelas línguas de fogo na cabeça dos discípulos? O Espírito Santo.

O dragão se disfarça do Pai, A besta do mar se disfarça de Cristo e a besta da terra se disfarça de Espírito Santo. Está formada a Trindade Satânica.

Verso 14: “E engana (ou seduz) os que habitam na terra, com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra, que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia.”

Sempre pensamos no fim dos tempos como algo terrível. Mas a bíblia diz que as pessoas estarão vivendo como se fosse um tempo de paz. Toda a terra está a favor da besta. Não há disputa política, não há oposição militar. Toda a terra segue a besta. Vai ser uma democracia popular. Satanás age imitando Deus, ele não pode vencer, então ele copia. E toda a terra se maravilha seguindo a besta imaginando que está seguindo a Cristo.

Mas quem são esses movimentos que imitam a Deus? Quem são essas bestas? Nós vimos que são movimentos religiosos, mas quem são eles então? Apocalipse diz que o dragão é o diabo.

A primeira besta é o falso Cristo, é aquele movimento/pessoas/instituição que diz representar o próprio Cristo aqui na Terra e diz perdoar pecados. Você conhece?

No verso 6, a besta profere blasfêmias contra Deus e contra seu santuário. O santuário está no céu, e a besta coloca novamente esse santuário na terra e elimina o trabalho de Jesus no céu. Você conhece? Você sabe quem se coloca entre o homem e Deus? Se você sabe parabéns, se você não sabe continue estudando a bíblia que você vai descobrir.

A segunda besta, a besta da terra, quem seria? Quem, HOJE, usa sinais para atrair o povo? Quem faz milagres para chamar o povo de volta a Deus? Quem você na tv todo dia e toda hora fazendo “milagres” e curando gente pra lá e pra cá? Quem fica fazendo descer fogo dos céus hoje em dia senão os falsos profetas modernos? Aqueles que falam que tem o espírito, falam do espírito, que tem pele de cordeiro e estão falando como dragão?

Satanás se disfarça de Deus. Tem muita gente achando que está seguindo a Cristo, de bom coração, mas está seguindo ao Dragão, está sendo enganado. É por isso que estamos hoje aqui estudando esse tema. Pra desvendar os mistérios de Deus para a nossa salvação. E o meu pedido é que hoje Deus te ajude e abençoe a fazer a escolha certa.

E todos devemos nos preparar, porque vai vir um evento aí na frente que vai enganar os seus olhos, só vão sobreviver aqueles que entenderem essa mensagem, e é sobre esse evento que falaremos no próximo tema. Que Deus abençoe a todos a seguir ao verdadeiro Deus.”¹

“Por meio dos escritos de Ellen White somos advertidos de que no grande e prolongado conflito entre o bem e o mal se destacam dois períodos em que as forças do mal estão em maior atividade: os dias do ministério de Cristo e os dias finais da história humana.

O período do ministério pessoal de Cristo entre os homens foi o tempo de maior atividade das forças do reino das trevas. Durante séculos Satanás e seus anjos haviam estado procurando controlar o corpo e a alma dos homens, para trazer sobre eles pecados e sofrimento; depois acusara a Deus de toda essa miséria. Jesus estava revelando aos homens o caráter de Deus.

Estava despedaçando o poder de Satanás, libertando-lhe os cativos. Nova vida e amor do Céu moviam o coração dos homens, e o príncipe do mal despertou para contender pela supremacia do seu reino. Satanás convocou todas as suas forças, e a cada passo combatia a obra de Cristo. [...] Assim será na grande batalha final do conflito entre a justiça e o pecado. Ao passo que nova vida e luz e poder descem do alto sobre os discípulos de Cristo, uma vida nova está brotando de baixo, e revigorando os instrumentos de Satanás (WHITE, 2005, 142).

Por isso, enquanto nos aproximamos do fim, podemos esperar maiores e mais frequentes demonstrações de possessão demoníaca, sabendo, contudo, que nossa vitória é certa, pois “o Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio” (Salmo 46:11)”.2


___________

1- Prs. Diego Ignácio e José Flores Júnior, Biblecast http://confissoespastorais.com.br/

2- Emilson dos Reis, Dr., DE FRENTE COM O INIMIGO, Coordenador da
Faculdade Adventista de Teologia do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp)
Kerygma - Revista Eletrônica de Teologia. Faculdade de Teologia do Unasp 2º Semestre de 2010
  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

3º Dia: Por que as coisas pioram quando mais buscamos a Deus?

O Rio Jordão: As Águas de Naamã

Revelação e Explicação do Sonho de Nabucodonosor - Capítulo 2