O Reino de Deus e Sua Lei



por Pastor Marcelo Rezende¹

Este texto é uma transcrição adaptada do estudo da lição da Escola Sabatina, coordenado pelo programa Código Aberto da TV Novo Tempo. Você pode ouvir o vídeo original aqui



“Questionado pelos fariseus sobre a vinda do Reino de Deus, Jesus respondeu: ‘O Reino de Deus não se baseia no calendário. Nem quando alguém disser: ‘Veja aqui!’, ou: ‘Está lá!’. Sabem por quê? Porque o Reino de Deus já está entre vocês’. Ele prosseguiu, dirigindo-se aos seus discípulos: “Dias virão em que vocês vão ficar desesperados para ver pelo menos um vislumbre dos dias do Filho do Homem, mas não verão nada. Alguns dirão: ‘Olhem lá!’, ou: ‘Vejam aqui!’. Não deem crédito. A vinda do Filho do Homem não é algo para ver. Ele virá inesperadamente! “Como todo o céu se ilumina com um simples relâmpago, assim será no dia do Filho do Homem. Mas antes disso é preciso que ele sofra e seja rejeitado pelo povo desta geração. ‘A vinda do Filho do Homem será como na época de Noé. Cada um cuidava da própria vida e vivia se divertindo, até o dia em que Noé entrou na arca. Eles não perceberam nada — até que o dilúvio destruiu todos. ‘Aconteceu a mesma coisa no tempo de Ló. O povo era egoísta e só queria se divertir, até o dia em que Ló saiu de Sodoma e uma tempestade de fogo queimou tudo. Quando o Filho do Homem se revelar, também será assim: surpresa total.” (Lucas 17:20-30)

“O Reino de Deus era o tema preferido de Jesus. O que é o Reino de Deus? Confundimos muito essa expressão. Reino de Deus não é a igreja. O Reino de Deus não pode ser contido, encapsulado nas paredes de uma denominação religiosa ou de um movimento apenas. O Reino de Deus não se circunscreve àquilo que eu acho que é ou que não é. Não está ligado a uma etnia, a uma raça ou a um modelo de governo. O Reino de Deus é a soberania de Deus em todos os aspectos. Onde Deus está presente ali Ele reina! Porque Deus é soberano. Deus é o Rei! Ele permeia toda realidade. Então onde Deus está é o Reino.

O pecado provocou uma ruptura entre nós e nosso Deus Criador. O que é o pecado? O pecado é o desejo do homem baseado na rebelião de querer viver uma existência alijada da presença de Deus. Sem Deus!

A vida sem Deus é o pecado! É estar fora do reino! É você negar a soberania a qual Deus tem o direito por ser o Deus Criador. É o interregno.


 O Reino de Deus estava no Éden. O pecado fez com que o homem quisesse viver sem o Reino. Houve uma ruptura. O Reino de Deus vem sendo revelado na história. Foi Jesus quem disse que esse Reino está próximo. Ele vem sendo anunciado desde os tempos do Antigo Testamento e a Lei de Deus é a base desse Reino. Um soberano como Deus tem a Sua Lei como base. A Lei é a demonstração do Seu caráter.

Pecado é a ausência dessa soberania de Deus. É não reconhecer Deus como soberano. É jogar a Lei de Deus fora!

Paulo fala que somos todos embaixadores. O embaixador representa uma outra realidade no lugar onde ele está. Estamos aqui, mas uma vez que o Reino de Deus está em mim eu não sou daqui.

Isto acontece não porque eu seja um alienígena. Não sou daqui porque não compactuo mais com este sistema de coisas nas quais a vida nesse interregno está baseada. Eu pertenço a outra realidade, a um outro valor.

No Reino de Deus não vai haver mais morte. Este é o cenário final da Bíblia. A morte é o salário do pecado e de acordo com a Bíblia o pecado é a transgressão da Lei. Não haverá mais morte porque não haverá mais transgressão da Lei. Não porque não haverá mais Lei, mas porque a Lei não será mais desobedecida. Não haverá mais morte porque estarei imerso na vontade divina e essa vontade vai ser completamente interiorizada no meu modo de pensar, viver e de agir.

Daniel 7 é um capítulo profético². Fala sobre a sucessão de reinos na história e termina culminando com o Eterno reino de Deus.

‘E foi-lhe dado domínio, e glória, e um reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído.’ (v. 14)

Ao mesmo tempo que Daniel mostra o Reino Eterno de Cristo, ele olha a História e vê a tentativa satânica3 de ir minando essa realidade do reino de Deus agora em mim. Daniel nos fala do poder do anticristo atuando na história da humanidade: ‘Proferirá palavras contra o Altíssimo, e consumirá os santos do Altíssimo; cuidará em mudar os tempos e a lei; os santos lhe serão entregues na mão por um tempo, e tempos, e metade de um tempo.’ (v. 25)

O único que tem interesse que a Lei seja jogada fora, não seja observada ou seja mudada é Satanás. A Lei é a base do reino de Cristo. Quando alguém afirma que Cristo mudou a Lei ou a anulou está atribuindo a Cristo uma função satânica. Isto é uma blasfêmia! É transformar Cristo no maior pecador!

A base da Lei de Cristo é a justiça expressa em Sua Lei. O Reino de Deus é para todos, mas infelizmente nem todos estarão lá. A Bíblia não ensina o Universalismo4. Muita gente tem medo de Deus porque acha que é muito mais fácil Deus excluir do que salvar (incluir). Não é assim! É uma questão de escolha. Eu sou cidadão de qual realidade? Desta ou da futura?

No Reino de Deus não vai entrar pessoas que não têm afinidade com o caráter de Deus. Não porque Deus não as queira incluir, mas porque elas não desejarão estar lá. É uma questão de estarmos imersos na vontade divina. E se aqui eu não gosto da vontade divina, eu quero a minha vontade e não a dEle. Se eu não tenho amizade com Jesus, se não tenho prazer no caráter dEle, se não tenho prazer nesta comunhão gostosa entre irmãos; se não amo a justiça, a liberdade das pessoas, como vou ter prazer num Reino que defende tudo isto? Será uma tortura!

Diante da Lei de Deus minha essência é revelada. Então, eu tenho que pensar, entender tudo isto e me definir. Ninguém pode servir a dois senhores. Sou do Reino ou não?

Ser do Reino é mais do que pertencer a uma igreja. A igreja é um agente do reino de Deus, mas ela não é o Reino de Deus. Não pense que por fazer parte de uma igreja você faz parte do Reino de Deus. O conceito é muito mais amplo.

Temos que refletir! Não podemos, neste aspecto, ter uma dupla cidadania: ou sou do Reino ou não sou!

Jesus disse que Seu Reino é semelhante a um homem que quis dar uma festa. Convidou a todos. Mas, muitos deram desculpas, tinham outros interesses e não foram. Houve rejeição  E um novo convite foi enviado:

“Então o dono da casa, indignado, disse a seu servo: Sai depressa para as ruas e becos da cidade e traze aqui os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos. [...] Pois eu vos digo que nenhum daqueles homens que foram convidados provará a minha ceia.”

Não somos dignos do Seu Reino, mas Cristo Se compromete a nos capacitar, nos revestir com Sua justiça, que é o caráter dEle mesmo! É, portanto, a Lei de justiça de Cristo, que morreu por mim e cujo sangue me lavou me veste e não vem de mim. É a graça dEle! Esse é o Reino de Deus segundo Jesus Cristo.

‘São abençoados todos os que lavam suas vestes! A Árvore da Vida será deles, e eles vão passar pelas portas da Cidade. Mas, fora dela, para sempre ficarão os cães imundos: feiticeiros, imorais, assassinos, idólatras — todos os que amam e vivem a mentira.’ (Apocalipse 22:14-15)

O Reino de Deus é o anseio da vida daquele que ama Jesus. Todo conhecimento ainda que seja baseado na verdade é também vaidade! O Reino de Deus é maior que tudo! Não é o nosso conhecimento o fim de tudo, mas Deus tem que ser a motivação do meu desejo de habitar neste Reino.

‘Venha! .Alguém está com sede? Venha! Todos os que quiserem venham e bebam, Bebam livremente da Água da Vida!’ (Apocalipse 22:17)

Eu tenho sede dessa água. Tentei encontrar outros caminhos, mas nenhuma fonte pode saciar esta minha sede. Meu compromisso é com o Reino de Deus acima de tudo!

Deus faz um convite para você agora também, Ele diz: Vem! Por que tentar matar a sede naquilo que vai lhe dar mais sede ainda? As coisas têm que ter a correta proporção. A vida particular, a escola ou faculdade, o namoro, a família, o emprego, as amizades, o prazer; tudo isto é importante na vida de cada um de nós, mas tudo tem que ter o tamanho certo.

Não podemos fazer dessas áreas da vida o grande gigante no qual encontramos nossa felicidade. Isto porque por mais que corramos atrás de tudo isto ainda assim teremos sede.

Quando o Reino de Deus se instala dentro de nós, quando em nossas vidas vivemos essa experiência, por mais que haja harmonia em todas as áreas de nossa vida, compreendemos que,  por Jesus Cristo,  o Reino de Deus é a única verdade eterna. É o único caminho para uma sociedade plena."

Pr. Marcelo Rezende

_______

1- Marcelo Resende é pastor na Igreja Adventista

2- Neste blog você encontrará várias reflexões que fizemos em relação a Daniel 7:




3- Sugerimos a leitura do texto ‘A Trindade Satânica’ 

4- Os universalistas definem igreja de forma simbólica, como sendo o conjunto de todas as pessoas que vivem sob a influência de Deus, quer o reconheçam ou não. Opinam que a única lei que esse tipo de igreja reconhece é a lei natural do amor, a qual existiria na consciência humana, e que, por isso, expressam algum tipo de bondade.  Segundo a moral social do amor, a noção genérica de bem e mal é assim apresentada como único critério de identificação da igreja de Cristo. A implicação final dessa perspectiva é que todos seriam salvos, pois todos carregam em si algo da moral divina do amor. A esse grupo pertencem principalmente os espíritas, alguns congregacionalistas norte-americanos, entre outros. Você pode ler mais aqui

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

3º Dia: Por que as coisas pioram quando mais buscamos a Deus?

5º Dia: Unges a minha cabeça com óleo e o meu cálice transborda

O Rio Jordão: As Águas de Naamã