Felizes os que vivem com amor


Li certa vez esta frase: “A palavra convence, mas o exemplo arrasta”. Não sei quem é seu autor, mas sempre que me deparo com esta frase penso nisto: A Cruz foi essencialmente a maior frase de palavras não apenas anunciadas, mas práticas, que alguém poderia escrever. Somente Um poderia evocar o amor de forma tão expressiva: Aquele que é em Si mesmo é amor.

“Deus amou tanto o mundo que deu seu Filho, seu único filho, pela seguinte razão: para que ninguém precise ser condenado; para que todos, crendo nele, possam ter vida plena e eterna. Deus não se deu ao trabalho de enviar seu Filho apenas para poder apontar um dedo acusador e dizer à humanidade como ela é má. Ele veio para ajudar, para pôr o mundo nos eixos outra vez. Quem confiar nele será absolvido, mas quem não confiar terá sobre si, sem o saber, uma sentença de condenação; E por quê? Porque não foi capaz de crer no único Filho de Deus quando este lhe foi apresentado.” (João 3:16)

A Bíblia chama de ‘abençoados’, ‘felizes’ os que amam segundo o amor de Deus.

‘E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes; e convertei-vos ao Senhor vosso Deus; porque ele é misericordioso e compassivo, tardio em irar-se e grande em benignidade, e se arrepende do mal’. (Joel 2:13)

‘A benignidade do Senhor jamais acaba, as suas misericórdias não têm fim’; (Lamentações 3:22)

‘Quem é Deus semelhante a ti, que perdoas a iniquidade, e que te esqueces da transgressão do resto da tua herança? O Senhor não retém a sua ira para sempre, porque ele se deleita na benignidade’. (Miquéias 7:12)

‘Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade’. (Gálatas 5:22)

Segundo a Bíblia (Mateus 5) “quando percebeu que seu ministério começava a atrair multidões imensas, Jesus subiu a uma montanha. Solicitou aos que estavam aprendendo com Ele que o acompanhassem. Quando chegaram a um lugar bem tranquilo, ele se assentou e começou a ensinar aos seus companheiros de caminhada:

“Abençoados são vocês, que nada mais têm para oferecer. Quando vocês saem de cena, há mais de Deus e do seu governo.

Abençoados são vocês, que sofrem por terem perdido o que mais amavam. Só assim, poderão ser abraçados por aquele que é o amor supremo.

Abençoados são vocês, que se contentam com o que são — nem mais, nem menos. Assim, vocês se verão como os orgulhosos donos de tudo que não pode ser comprado.

Abençoados são vocês, que sentem fome de Deus. Ele é comida e bebida — é alimento incomparável.

Abençoados são vocês, que se preocupam com o bem-estar dos outros. Na hora em que precisarem de ajuda, também receberão cuidado.

Abençoados são vocês, que puseram em ordem seu mundo interior, com a mente e o coração no lugar certo. Assim, vocês poderão ver Deus no mundo exterior.

Abençoados são vocês, que conseguem mostrar que cooperar é melhor que brigar ou competir. Desse modo, irão descobrir quem vocês realmente são e o lugar que ocupam na família de Deus.

Abençoados são vocês, cujo compromisso com Deus atrai perseguição. A perseguição os fará avançar cada vez mais no Reino de Deus.

E isso não é tudo. Considerem-se abençoados sempre que forem agredidos, expulsos ou caluniados para me desacreditar. Isso significa que a verdade está perto de vocês o suficiente para os consolar — consolo que os outros não têm. Alegrem-se quando isso acontecer. Comemorem, porque, ainda que eles não gostem disso, eu gosto! E os céus aplaudem, pois sabem que vocês estão em boa companhia. Meus profetas e minhas testemunhas sempre enfrentaram essa mesma dificuldade.” (Bíblia Mensagem)

Mas, para os insensatos, os corruptos, que vivem em torno do próprio umbigo, bebendo da fonte da preguiça moral e espiritual, da injustiça e alimentando-se da desonestidade, da luxúria, como se a vida girasse em torno do carnal. Para os que pervertem a verdade de Deus. Aos falsos mestres e professos filhos de Deus que sorrateiramente dissimulam ‘verdades’, mas corrompem com seus enganos os princípios morais e negam a doutrina cristã fundamental. A estes a Bíblia também fala, pois o cristianismo de fachada é tolo. Primeiro porque Deus conhece tudo e não pode ser enganado, diante dEle todos os pensamentos são expostos.

Para os que não querem submeter-se à lei do amor, da misericórdia, da justiça... aos princípios de Deus, eis o conselho sagrado:

“Vocês que dão pouco e querem muito... Ouçam isto vocês, que pisam os fracos; vocês que tratam os pobres como se fossem menos que nada; Vocês que dizem: ‘Quando será o próximo pagamento, para eu poder sair por aí e torrar o dinheiro? Quanto falta para o fim de semana, para eu poder me divertir?’ Vocês que dão pouco e querem muito e nunca tiveram sequer um dia de trabalho honesto. Vocês exploram os pobres e depois que eles estão usados os descartam’. O Eterno jura contra a arrogância de Jacó: “Tenho o registro minucioso dos seus últimos pecados’. O juramento de Deus vai balançar os fundamentos da terra, dissolver o mundo em lágrimas. O juramento de Deus vem como um rio que enche e sobe de repente, invadindo casas e campos. E, quando ele reflui, deixa para trás um mar de lama. ‘No dia do julgamento, fiquem atentos!’ são palavras do Eterno, o meu Senhor. Vou desligar o Sol ao meio-dia. No meio do dia, a terra vai ficar escura. Vou transformar suas festas em funerais e todas as músicas que vocês cantam em cantos fúnebres. Todos vão andar por aí em trapos, com os olhos fundos e a cabeça rapada. Pensem no pior que poderia acontecer — digamos que seu único filho foi assassinado. Isso é uma pista do que será o dia do julgamento — isso e muito mais.

‘Ah sim, O dia do julgamento está chegando!’ Essas são palavras do meu Senhor, O Eterno. Vou enviar fome e escassez por todo o país. Não vai ser escassez de comida ou de água, mas da minha Palavra. As pessoas vão andar de um lado a outro do país, perambular até o norte, vaguear em direção ao leste. Irão a todos os lugares, darão ouvidos a qualquer um na esperança de ouvir a Palavra do Eterno — mas não a ouvirão.  (Amós 8:1-14)

O que deseja o seu coração? Viver essa vida sem compromisso com a eternidade? Então, escute, viva, mas viva sabendo que há um tempo determinado para você: o tempo de sua existência. Ainda que você escolha vive-la sem a presença de Deus, Ele respeitará sua escolha, mas por ser amor e viver o amor independente de sua resposta em relação a Ele. Ele vai continuar lhe abençoando. O sol brilhará sobre você, a terra continuará a dar frutos para você, a chuva cairá dos céus para que você não passe sede ... porque o amor de Deus por você é incondicional. Então, Ele respeitará o tempo que você desejou para viver e não lhe será permitida a eternidade. Você limitará a benção de Deus em sua vida. Você não co-herdará o Reino Eterno porque você assim escolheu.

Porém, “se vocês se decidirem por Deus, vivendo para cultuá-lo, não ficarão aflitos com a comida que terão de pôr na mesa ou se o guarda-roupa está fora de moda. Há muito mais coisas na vida que a comida que vai para o estômago! Há muito mais coisas para se ver que as roupas que vocês usam! Olhem para as aves, livres e desimpedidas: não estão presas a nenhum emprego e vivem despreocupadas, aos cuidados de Deus. E vocês valem para ele muito mais que os passarinhos!

Será que alguém consegue ficar um centímetro mais alto preocupado diante do espelho? Todo esse tempo e dinheiro gasto com moda, pensam que faz muita diferença? Em vez de correr atrás da moda, caminhem pelos campos e observem as flores silvestres. Elas não se enfeitam nem compram, mas vocês já viram formas e cores mais belas? Os dez homens e mulheres da lista dos mais bem vestidos iriam parecer maltrapilhos comparados às flores.

Se Deus dá tanta atenção à aparência das flores do campo — e muitas delas nem mesmo são vistas —, não acham que ele irá cuidar de vocês, ter prazer em vocês e fazer o melhor por vocês? Quero convencê-los a relaxar, a não se preocuparem tanto em adquirir. Em vez disso, prefiram dar, correspondendo, assim, ao cuidado de Deus. Quem não conhece Deus e não sabe como ele trabalha é que se prende a essas coisas, mas vocês conhecem Deus e sabem como ele trabalha. Orientem sua vida de acordo com a realidade, a iniciativa e a provisão de Deus. Não se preocupem com as perdas, e descobrirão que todas as suas necessidades serão satisfeitas.

Prestem atenção apenas no que Deus está fazendo agora e não se preocupem quanto ao que pode ou não acontecer amanhã. Quando depararem com uma situação difícil, Deus estará lá para ajudá-los.

Não bombardeiem de críticas as pessoas quando elas cometem um erro, a menos que queiram receber o mesmo tratamento. O espírito crítico é como um bumerangue. É fácil ver uma mancha no rosto do próximo e esquecer-se do feio riso de escárnio no próprio rosto. Vocês têm o cinismo de dizer: ‘Deixe-me limpar o seu rosto’, quando o rosto de vocês está distorcido pelo desprezo? Isso também é teatro, é fazer o jogo do sou mais santo que você’, em vez de simplesmente viver a vida. Tire o cinismo do rosto e, então, você poderá oferecer uma toalha ao seu próximo, para que ele também limpe o rosto.

Não desrespeitem o sagrado. Gracejos e tolices não agradam a Deus. Não reduzam os santos mistérios a frases de efeito. Na tentativa de sobressair e de agradar, você pode usar esses subterfúgios, mas estará abrindo a porta para o sacrilégio.

Não barganhem com Deus. Sejam objetivos. Peçam aquilo de que estão precisando. Não estamos num jogo de gato e rato, nem de esconde-esconde. Se seu filho pedir pão, você o enganaria com serragem? Se pedir peixe, iria assustá-lo com uma cobra viva servida na bandeja? Maus como são, vocês não pensariam em algo assim, pois se portam com decência, pelo menos com seus filhos. Não acham, então, que o Deus que os criou com amor fará ainda melhor?

Aqui está um guia simples e objetivo de conduta: pergunte a você mesmo o que quer que os outros façam a você, e, então, faça o mesmo a eles. Na verdade, nisso se resumem a Lei e os Profetas.

Não procurem atalhos para Deus. O mercado está transbordando de fórmulas fáceis e infalíveis para uma vida bem-sucedida que podem ser aplicadas em seu tempo livre. Não caiam nesse golpe, ainda que multidões o recomendem. O caminho para a vida — para Deus! — é difícil e requer dedicação total.

Tomem cuidado com os pregadores muito sorridentes: a sinceridade deles é fabricada. Eles não perderão nenhuma oportunidade para depenar vocês. Não fiquem impressionados com o carisma. Procurem o caráter. Importa o que os pregadores são, não o que dizem. Um líder de verdade jamais irá explorar as emoções ou as economias do povo. As árvores doentes com seus frutos podres serão cortadas e queimadas.

Saber a senha correta — por exemplo, ‘Senhor, Senhor’ — não levará vocês a nenhum lugar comigo. O que se requer é obediência, é fazer o que meu Pai deseja. Posso até ver a cena: no juízo final, milhares vindo em minha direção e se justificando: ‘Senhor, nós pregamos a Mensagem, expulsamos demônios, e todos diziam que nossos projetos eram patrocinados por Deus’. Sabem o que vou responder? ‘Vocês perderam a oportunidade. Tudo que fizeram foi me usar para virarem celebridades. Vocês não me impressionam nem um pouco. Fora daqui!

As palavras que digo não são meros adendos ao seu estilo de vida, como a reforma de uma casa, que resulta em melhora de padrão. Elas são o próprio alicerce, a base de sua vida. Se vocês puserem essas palavras em prática, serão como pedreiros competentes, que constroem sua casa sobre a solidez da rocha. A chuva cai, o rio avança e o vento sopra forte, mas nada derruba aquela construção. Ela está fundamentada na rocha.

Mas, se vocês usarem minhas palavras apenas para fazer estudo bíblico, sem nunca aplicá-las à própria vida, não passarão de pedreiros tolos, que constroem sua casa sobre a areia da praia. Quando for atingida pela tempestade e pelas ondas, ela irá desmoronar como um castelo de areia.
Quando Jesus concluiu seu discurso, a multidão o aplaudiu. Eles nunca tinham ouvido um ensino assim. Era óbvio que ele vivia o que pregava, em contraste com os líderes religiosos do povo! Foi a melhor aula que eles já tinham ouvido.” (Mateus 6:25-34; 7:1-29 Bíblia Mensagem)

Passei por uma experiência ontem. Meu pequeno Nilton fugiu! Tenho o hábito de deixar meus pássaros livres pela casa, mas infelizmente esqueci de cortar as asas deles e uma de minhas calopsitas fugiu por um pequeno buraco que tenho na janela da área de serviço. Tentei alcançá-lo mas o que restou foi apenas algumas peninhas da calda ... e o que seguiu foi a visão de vê-lo voar alto no céu. Meu coração se entristeceu, pois ele nascera em gaiola, certamente não sobreviveria. Antes, porém, que meu coração pesasse de dor orei a Deus e pedi que Ele cuidasse dele.

Alguns minutos se passaram e então decidi andar pelos vizinhos para ver se meu bichinho estava em seus quintais. Não precisei ir longe, ao sair de minha casa o vi envolto em panos nas mãos de um dos meus vizinhos.

Trouxe para casa e para sua proteção tive que limitar sua liberdade: aparei suas asinhas. Isto não é o ideal, mas a liberdade para ele significa morte porque nasceu preso a uma situação. Não sei a história da vida dele, mas era um pássaro assustado, agressivo. Hoje interage conosco. De forma limitada, mas não mais agressiva e nem mais com medo!

Obrigada Senhor, por mais uma vez me trazer de volta meu amiguinho. Ele não pode voar livremente é certo. A situação não é ideal. Mas, este é o contexto da vida dele, nasceu já limitado por uma gaiola. Um dia, estaremos todos livres de nossa condição de nascimento. O pecado não nos limitará mais a liberdade e voaremos nas asas de um tempo chamado eternidade.

Indicamos:



Ruth Alencar

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

3º Dia: Por que as coisas pioram quando mais buscamos a Deus?

O Rio Jordão: As Águas de Naamã

Revelação e Explicação do Sonho de Nabucodonosor - Capítulo 2